loader

Kabuscorp enfrenta rival de longa data no 11 de Novembro

O emblema da Rua F do Palanca recebe hoje o Petro de Luanda, em partida de acerto de calendário referente à 6ª jornada do Girabola Zap, às 17:30. No ano passado, os tricolores perderam por 2-1

POR: Sebastião Félix

O Kabuscorp do Palanca recebe hoje o Petro de Luanda, no Estádio 11 de Novembro, com o sentimento de repetir a proeza do ano passado. Em 2017, a formação do Palanca derrotou o conjunto tricolor por 2-1 com golos de Manuel e Mussumari. Thiago Azulão salvou a honra do emblema do Catetão. No embate de acerto de calendário referente à 6ª jornada do Girabola Zap, às 17:30, a pressão está do lado da equipa da Rua F. Esta, perdeu seis pontos por orientação da FIFA no caso Rivaldo, e ocupa o sexto lugar com dezanove pontos. Para recuperar, tem a obrigação de ultrapassar os petrolíferos, formação cujo fecho da primeira volta lhe reserva o 3º posto com 21 pontos.

Ao que parece, o técnico do Kabuscorp, Sérgio Traguil, teve muito tempo para preparar o desafio. Ao longo da semana, ensaiou jogadas de curta e média distância, sendo que contará com a presença de Doutor Lami no meio campo. No ataque, o treinador não avançou mais dados, mas é ponto assente que contará com os melhores. Nas oficinas do Catetão, nos treinos, o conjunto orientado por Beto Bianchi mostrou-se motivado. Deste modo, a equipa técnica adiantou que não será um jogo fácil, mas conquistar os três pontos é o objectivo.

Proletários e militares jogam à porta fechada

No Domingo, o 1º de Maio de Benguela recebe o 1º de Agosto, no Estádio de Ombaka, à porta fechada, em partida referente à 2ª jornada do Campeonato Nacional, às 16:00. Os militares, refeitos do desaire na Liga dos Campeões Africanos, vão à cidade das Acácias Rubras para pontuar. Ontem, o bicampeão nacional realizou um treino de controlo no Estádio França Ndalu, no Regimento das Transmissões, em Luanda. Na sessão, orientada pelo técnico Zoran Maki, o ataque mereceu especial atenção, uma vez que está em crise de finalização. Por isso, nesta partida, os avançados serão chamados a marcar para sacudir a pressão da equipa naquela zona.

 

Últimas Notícias