Putin deseja saúde a ex-espião após alta hospitalar

O presidente russo, Vladimir Putin, desejou nesta Sexta-feira saúde ao ex-agente russo Serguei Skripal, que recebeu alta de um hospital britânico, onde estava a ser tratado há semanas após ser envenenado por um agente neurotóxico.

“Eu ouvi hoje (ontem) na imprensa que ele deixou o hospital. Que Deus o abençoe!”, exclamou Putin numa conferência de imprensa conjunta com a chanceler alemã, Angela Merkel, em visita a Sochi, no sudoeste da Rússia. “Se um agente tóxico militar tivesse sido usado, essa pessoa teria morrido no local. Felizmente ele está curado, livre (do hospital) e espero que ele permaneça vivo, com boa saúde e em segurança”, afirmou o presidente russo.

O envenenamento de Serguei Skripal e da sua filha Yulia causou uma grave crise diplomática entre Londres, apoiado pelos seus aliados ocidentais, e Moscovo, acusado de ser o responsável pelo ataque realizado no início de Março. Essa crise resultou na maior onda de expulsões cruzadas de diplomatas da história. “Nós oferecemos muitas vezes aos nossos parceiros britânicos toda a ajuda necessária para a investigação. Não houve nenhuma reacção até ao momento.

A nossa proposta continua em aberto”, disse Putin. Serguei Skripal e a sua filha foram encontrados inconscientes em 4 de Março num banco em Salisbury, onde o espião de 66 anos mora. A polícia britânica acredita que Skripal entrou em contacto com o veneno em casa, onde a sua filha o visitava. Um total de nove locais, incluindo três no centro da cidade, tiveram que ser descontaminados.