loader

500 Polícias vão “passar a pente fino” os bairros mais violentos de Luanda

O patrulhamento nocturno nos bairros mais violentos dos municípios de Viana, Cacuaco e Cazenga será reforçado com 500 efectivos, entre os quais agentes da Polícia de Intervenção Rápida (PIR), das brigadas de Cavalaria e Cinotécnia e outros que se vão responsabilizar pela busca de informações.

POR: Milton Manaça

A revelação foi feita a OPAÍS pelo director de Operações do Comando Provincial de Luanda, Lázaro Conceição, tendo referido que a distribuição não será permanente e vai ser feito em territórios tidos como perigosos e com maior incidência criminal. Esta reacção da Polícia surge numa altura em que a segurança pública de alguns dos bairros destes municípios está sob a tutela de grupos de cidadãos, alguns dos quais expatriados, com a anuência das comissões de moradores.O inspector-chefe Lázaro Conceição informou que os agentes da PIR que estarão envolvidos no trabalho têm formação em crime organizado e violência urbana, sendo estes uma mais-valia para o patrulhamento nos bairros mais perigosos.

A Polícia Nacional quer melhorar a sua imagem junto da comunidade e ter os seus efectivos mais perto das pessoas, tendo como objectivo principal reduzir o número de crimes em Luanda e devolver o sentimento de segurança à população. Lázaro Ramos diz que periodicamente a criminalidade flutua de território a território e, por esta razão, a Polícia irá fazer avaliações para corrigir as situações pontuais. Na semana finda, os moradores do distrito urbano do Kima-Kieza, município do Cazenga, foram surpreendidos com o duplo homicídio de dois jovens cujos corpos foram encontrados numa vala, no bairro Comandante Bula.

Os jovens Luís Evaristo e Isaquiel Lupassa, de 18 e 28 anos de idade, respectivamente, em companhia de outros dois jovens, saiam de uma festa quando foram interpelados por um grupo de indivíduos. Assim sendo as zonas limítrofes entre os municípios do Cacuaco, Viana e Cazenga está no topo das prioridades da Polícia por conta dos recentes crimes violentos que se registou naquelas circunscrições.

Últimas Notícias