Abelhas devem ser protegidas para garantir futuro dos alimentos

Este domingo foi assinalado o primeiro Dia Mundial da Abelha, porque acima de 75% das culturas alimentares mundiais dependem em certa medida da polinização

De: ONU news

No primeiro Dia Mundial da Abelha, assinalado Domingo, 20 de Maio, a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação, FAO, alertou que pessoas e governos devem fazer mais para proteger estes insetos ou arriscam uma queda acentuada na diversidade de alimentos.

Segundo a agência da ONU, as abelhas estão sob grande ameaça devido aos efeitos combinados da mudança climática, agricultura intensiva, pesticidas, perda de biodiversidade e poluição. O director-geral da FAO, José Graziano da Silva, que presidiu na Eslovênia a cerimónia oficial sobre a data, alertou que os países precisam de fazer a mudança para políticas e sistemas alimentares menos poluidores e mais sustentáveis.

Segundo ele, “não se pode continuar a concentrar no aumento da produção com base no uso generalizado de pesticidas e produtos químicos que ameaçam culturas e polinizadores”. O ministro da Agricultura, Florestas e Alimentos da Eslovênia, Dejan Židan, assinalou que este é o momento de “transformar as palavras em acções e realizar actividades específicas para conservar as abelhas e outros polinizadores, cuidando, assim, da sua sobrevivência e, consequentemente, da nossa própria sobrevivência”.

Comida

Mais de 75 por cento das culturas alimentares mundiais dependem, em certa medida, da polinização para rendimento e qualidade. A ausência de abelhas e de outros polinizadores acabaria, por exemplo, com as culturas de café, maçãs, amêndoas, tomates e cacau.

Graziano da Silva disse que “cada um de nós tem uma responsabilidade individual de proteger as abelhas e que “até mesmo o cultivo de flores em casa para alimentar abe has contribui para esse esforço”.

O número e a diversidade de polinizadores diminuíram nas últimas décadas. Segundo a FAO, existem provas de que o declínio é, sobretudo, consequência das actividades humanas, incluindo mudanças climáticas. A agência da ONU diz que práticas agrícolas sustentáveis, e em particular a agroecologia, podem ajudar a proteger as abelhas reduzindo a exposição a pesticidas e ajudando a diversificar a paisagem agrícola.

A cerimónia oficial para o primeiro Dia Mundial da Abelha aconteceu este Domingo na cidade eslovena de Breznica.