loader

Produção de petróleo cai por falta de investimentos

O ministro dos Recursos Naturais e Petróleos, Diamantino de Azevedo, referiu-se a uma fraca aposta na pesquisa – entretanto acredita na alteração do quadro quando a refinaria do Lobito for concluída

A redução que actualmente se verifica na produção petrolífera em Angola decorre da falta de investimento nos segmentos de prospecção, pesquisa e exploração, apontou o ministro dos Recursos Minerais e Petróleos, Diamantino Azevedo, em Porto Amboim, aos presentes no I Conselho Consultivo do Ministério da Indústria.

Diamantino Azevedo declarou que é fundamental garantir, que até ao final da presente legislatura, a produção de petróleo não baixe dos 1,5 milhões de barris por dia e recordou que o compromisso assumido com a Organização dos Países Exportadores de Petróleo prevê uma produção de 1,6 milhões de barris por dia.

Para o domínio da refinação, Diamantino Azevedo revelou que o governo já definiu a estratégia para os próximos anos, que passa pela construção da refinaria do Lobito, com capacidade para processar 200 mil barris por dia, a de Cabinda, com 60 mil barris por dia e a modernização da de Luanda, que foi construída na década de 1950.

Com a construção da refinaria do Lobito, prevê o governante, ficam criadas as condições para que o país se torne auto-suficiente em termos de combustíveis líquidos, e os excedentes serão reservados às ex-

Últimas Notícias