loader

Doctv CPLP premeia realizador angolano

Trata-se de um programa cultural de incentivo à produção de documentários, cujos indicados foram anunciados pela organização, no dia 9 de Maio de 2018.

O realizador angolano Paulo Azevedo está entre os seleccionados da III edição do Programa Áudio Visual da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (Doctv CPLP 2017-2018) Trata-se de um programa cultural de incentivo à produção de documentários, cujos indicados foram anunciados pela organização, dia 9 de Maio de 2018. Além do representante angolano, foram seleccionados realizadores de Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Moçambique, Guiné-Bissau, Guiné-Equatorial, Timor Leste, Portugal e Brasil. Com essa indicação, Paulo Azevedo e os demais contemplados ficam habilitados a produzir um documentário de 52 minutos, que serão exibidos em todos os Estados membros da CPLP.

Os documentários, após concluídos, serão entregues à organização até ao dia 10 de Janeiro de 2019. Posteriormente, os filmes serão rodados no espaço da CPLP. A Doctv CPLP realizou o seu primeiro Concurso Internacional de Selecção de Projectos dirigido a realizadores e empresas produtoras de audio-visual, em 2010. Nascido há 44 anos, em Luanda, Paulo Azevedo formou-se em cinema na África do Sul. Fez outros cursos co-relativos em Portugal. Além da produção fílmica, ministra cursos de cinema em instituições públicas e universidades.

Projectos seleccionados do PAV DOCTV CPLP III

Angola – “Elinga Teatro 1988/2008” de Paulo Azevedo. Brasil – “Entre a porta e a rua” de Rafael Figueiredo; Cabo Verde – “Bidon: Nação Ilhéu” de Celeste Fortes. Guiné Bissau – “Bijagó, o tesouro sagrado” de Domingos Sanca. Guiné Equatorial – “Ritmo de ida e volta” Ngolo Leticia Idabe Makuale. Moçambique – “A experiência de Moçambique na gestão de mudanças climáticas 2000-2018” de Tânia Machonisse. Portugal – “ Margot Dias, uma viagem aos Macondes de Moçambique” de Catarina Alves Costa; São Tomé e Príncipe – “ O Estado Crioulo de África” de Teodora de Ceita da Luz Martins; Timor Leste – “Música da Resistência” Francisca Maia.

Últimas Notícias