Presidente chinês pede reforço da cooperação na segurança

O Presidente chinês apelou hoje aos países membros da Organização para Cooperação de Xangai para que incrementem a cooperação antiterrorista e contra os crimes transfronteiriços na Ásia, informou hoje a imprensa oficial.

Durante um encontro com responsáveis de Segurança Pública dos países-membros, Xi Jinping pediu um “aumento da capacidade para a organização de operações conjuntas de segurança” e a “construção de uma rede eficiente de colaboração na aplicação da lei”.

Xi recordou que uma das prioridades da organização, que alguns analistas consideram uma versão asiática da NATO, é a luta contra as “três forças do mal, o terrorismo, o separatismo e o extremismo”, visando “contribuir para a paz, o desenvolvimento e a prosperidade regional”.

A reunião serviu ainda para preparar a cimeira entre os chefes de Estado dos países-membros da organização, que decorre nos próximos dia 09 e 10 de Junho, na cidade chinesa de Qingdao.

A Organização para a Cooperação de Xangai foi fundada, em 1996, pela China, Rússia, Cazaquistão, Quirguistão e Tadjiquistão. Em 2001, foi admitido o Uzbequistão e, no ano passado, a Índia e o Paquistão.