loader

Músico Dom Caetano lança “Esperança Divina” no Sábado

O álbum comporta 11 faixas musicais, cantadas em português e Kimbundu, como “Vizinho”, “O ciúme”, “Kiela”, ao sabor dos estilos Semba, Rumba, Kizomba, Bolero, Rebita, e uma tiragem de 10 mil exemplares

Texto de: Antónia Gonçalo

O músico e compositor Dom Caetano realiza, Sábado, 26, a venda e sessão de autógrafo da sua obra discografia intitulada “Esperança divina”, na Praça da Independência, em Luanda, sob chancela da produtora musical Arca Velha.

Este, que por sinal é o seu quarto trabalho discográfico, encerra 11 faixas musicais, cantadas em português e em kimbundu, como “Vizinho”, “O ciúme”, “Kiela”, nos estilos Semba, Rumba, Kizomba, bolero e rebita.

A produtora tem disponíveis 10 mil exemplares para comercialização.

Em declarações a OPAÍS, Dom Caetano revelou que a obra composta por músicas produzidas entre Maio e Setembro do ano passado conta com a participação de intérpretes e instrumentistas da nova geração. “Foram meses de trabalho árduo, uma obra gravada em tempo record, porque a finalidade da editora era lançar o disco ainda no princípio do ano em curso”, justificou.

O músico referiu tratar-se de músicas inéditas, sendo que uma conta com o refrão do cantor e compositor Beto de Almeida, assim como um dueto com Zé Kenu. O também compositor realçou que para a conclusão do CD foi necessária uma entrega total, devido à responsabilidade de quem tem que deixar um legado condigno à nova geração de artistas.

“Lançar esta obra dá-me uma sensação do dever cumprido, devido à exigência dos adeptos, amantes e fãs da música nacional. Vai ser satisfatória porque a promessa de que o disco sairia será cumprida, apontou.

No dia do lançamento, o autor pretende homenagear todos os amantes da música angolana, “principalmente os que gostam do estilo Semba e de os outros que canto. Espero por todos aqueles que se revêm na música popular angolana”.

 

Percurso

Em 1972, com apenas 16 anos, Don Caetano iniciava-se no canto. Foi no início dos anos 70 que Caetano Domingos António juntou-se a um grupo de amigos e formou a banda “The Seven Boys”, no Bairro Sambizanga.

Dom Caetano é uma das principais vozes da Banda Movimento, e tem interpretado as suas mais recentes criações, incluindo os grandes sucessos da sua carreira. A sua perspectiva musical denota a adopção de um esquema de composição inspirado em questões de índole social e cultural, numa linha de continuidade da música elaborada por antigos compositores angolanos.

Em Lisboa, Dom Caetano grava a sua primeira obra discográfica, “Adão e Eva”, um CD que teve ampla aceitação do público e da crítica. “Uegia ki usokana” e “Semba dilema”, dois grandes sucessos deste CD. Em 1997, lança a obra “Mateus 7.7”. Ainda no ano em curso, em Abril, o artista lançou a obra “Memórias 35 anos”, em parceria com o músico Zeca Sá.

Últimas Notícias