Galeria “Arma” será inaugurada amanhã na Maianga

O espaço com vários compartimentos, entre duas salas de exposição, que vai poder albergar mais de 70 obras de artes plásticas, abre as portas com uma exposição colectiva intitulada “Ritual Union”

POR: Antónia Gonçalo

Será inaugurado amanhã, 26, a galeria “Arma”, no Distrito Urbano da Maianga, município de Luanda, resultante do projecto denominado Batalhão RM, desenvolvido desde o ano passado. O espaço com vários compartimentos, entre os quais duas salas de exposição, que vai poder albergar mais de 70 obras de artes plásticas, abre as portas com uma exposição colectiva intitulada “Ritual Union”, composta por obras de escultura, pintura e instalações. O processo de inauguração da galeria compreenderá duas partes, a primeira no período diurno, que será reservado para várias entidades, como coleccionadores de obras de artes plásticas. Já a segunda, às 18 horas será para o público geral.

Segundo a responsável da Galeria, Luana Matos, o espaço além de servir para homenagear o seu pai, o artista plástico Rui de Matos, mentor do projecto, visa ainda apoiar os artistas plásticos. Luana Matos explicou que se trata de 52 artistas pertencente ao projecto, com maior realce os mais velhos, que segundo ela, possuem uma certa história no mundo das artes. A título de exemplo citou nomes como Don Sebas Cassule, Gimby, Egas e Makengo. A responsável avançou ainda nomes de outros artistas como Pinbaki, Mawete, Maymba, Pemba Wisousa, Zeca, Toko, Vemba, Yayandoungle, Massalo Paulo Araújo e Paulo Azevedo. “Batalhão RM é como se fosse uma incubadora de artistas, que possui uma residência com atelieres.

Eles entram e desenvolvem os seus projectos pessoais e colectivos”, esclareceu. Luana Matos realçou que foram criadas todas as condições de trabalhos no atelier, como meios para pesquisa e disponibilidade de materiais, de modos a que os artistas façam os estudos necessários para a produção das suas obras que, posteriormente, passam para a gelaria, a fim de serem expostas. A responsável disse ainda que tencionam apoiar, a 100 por cento, os artistas, uma vez que a galeria “é mesmo para eles. Pretendemos manter um certo rigor nas obras produzidas, por esta razão todo o material é fornecido por nós, para que haja produção com uma certa qualidade”.

O projecto

Batalhão RM que culmina com a inauguração da galeria “Arma” é um projecto da Fundação Rui de Matos que nasceu do conceito de unificação nas várias vertentes das artes nacionais. O projecto organiza, produz o desenvolvimento de trabalhos artísticos pessoais e colectivos. Trata-se de um lugar para experimentação, pesquisa reflexão das práticas artísticas que tem como objectivo ser um catalisador de conexão entre artistas nacionais e aspirantes, permitindo que os mesmos possam dedicar-se ao seu trabalho.