loader

FNLA carece de reformas para maior intervenção nos vários domínios

“O partido dos irmãos” já elegeu os delegados para o Congresso Extraordinário aprazado para Junho

POR: Norberto Sateco

O secretariado nacional da Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA) manifestou-se preocupado com o elevado números de membros que ostenta o actual Comité Central daquele partido político. A informação divulgada ontem pela secretária provincial de Luanda, Maria Boaventura, durante a reunião de preparação do segundo Congresso extraordinário, refere que o mesmo irá decidir questões relacionadas com a revisão dos estatutos do partido, dentre os quais a redução significativa dos membros que compõem o actual Comité Central.

“Temos um número de 411 e vamos reduzir para a metade de membros para melhorar a forma de trabalho dos assuntos candentes e desafios do partido”, disse a dirigente, que fez questão de esclarecer que o conclave apesar de definir a nova era do partido dos irmãos não será electivo. Uma das questões que estará por cima da mesa no Congresso do “partido dos irmãos” será a estratégia a seguir face ao desafio das autarquias locais e a formação de quadros em todo o território nacional. Entretanto, na Assembleia desta Sexta-feira, os membros e delegados do partido que irão trabalhar no Congresso já foram eleitos, faltando apenas solucionar a questão do montante financeiro e a logística para o êxito deste conclave.

O secretariado da FNLA no Cuanza- Sul considera necessárias as reformas no partido, no sentido de imprimir um maior dinamismo e fortalecê-lo. António Sebastião, falando à margem das actividades de preparação do congresso extraordinário do partido, convocado por Lucas Ngonda, para os dias 25 e 28 de Junho próximo, no Huambo, sublinhou que o Bureau Político e o Comité Central da FNLA decidiram efectuar uma série de reformas partidárias, no intuito de tirar o partido do marasmo em que se encontra, mediante a revisão dos estatutos e adequação às necessidades político-partidárias. Participaram no encontro, membros do comité provincial do partido, secretários municipais, entre outros.

Últimas Notícias