loader

Namibianos celebram Dia de África com mega campanha de limpeza

A iniciativa surge em resposta ao apelo do Chefe de Estado, Hage Geingob’s e reuniu pessoas de diferentes extractos sociais

POR: Afrodite Zumba

Em alusão ao Dia de África foi realizada ontem, na cidade de Windhoek, capital da República da Namíbia, uma mega campanha de limpeza designada “Clean up Namibian Campaign” (Campanha de Limpeza da Namíbia). A iniciativa surgiu em resposta ao apelo do Presidente da República da Namíbia, Hage Geingob’s, que solicitou a participação de todos os cidadãos namibianos e estrangeiros residentes naquele país, a reservarem um tempo do seu dia de descanso para limpar as ruas de Windhoek, com o objectivo de preservar o meio ambiente e prevenir impactos negativos sobre ele. Sob o lema “Pick up where you are” (Apanhar onde você estiver), o evento juntou cidadãos de vários extractos sociais, nomeadamente, políticos, agentes da polícia, militares, pastores, médicos, funcionários dos sectores públicos e privado.

Em depoimento a OPAÍS, o agente da polícia Sandro Edward, que participava da actividade nas imediações do Hospital Central, em Windhoek North, disse que para si é um prazer contribuir para esta campanha. “ Hoje deixamos a farda e viemos limpar as ruas. Esperamos que os outros cidadãos também o façam”, disse. A par deste, algumas instituições como o banco FNB, o Fórum Nacional de Reciclagem e a embaixada da República Federal da Alemanha juntaram -se à causa, expressando o desejo de verem Windhoek recuperar o estatuto de cidade mais limpa de África.

Sobre o assunto, o jornal “Windhoek Observer”, na edição do dia 24 do corrente mês, destacou que uma organização voltada para o desenvolvimento rural doou luvas, sacos plásticos, máscaras para a recolha dos resíduos sólidos. Importa destacar que a mesma publicação afirma que a semana passada o gabinete da primeira- ministra Saara Kugongewa solicitou que cada ministério fizesse uma contribuição de ZAR 20 mil (aproximadamente 280 mil kwanzas ao câmbio do Banco Nacional de Angola) para a actividade.

Últimas Notícias