loader

Carta do leitor: Obras da Stª Engrácia no cemitério de viana

Saúdo nesta ocasião o Excelentíssimo Director do Jornal O PAÍS, toda a equipa redactorial e demais pessoal e os estimados leitores sem excepção alguma. Foi aproximadamente há quatro anos que me desloquei pela última vez ao cemitério de viana para acompanhar o funeral de um companheiro de longa data e amigo do peito e, naquela altura, já me sentira constrangido com o que vira, o meu kamba foi enterrado em condições pouco dignas, para quem em vida deu no duro para conquistar dignidade.

POR: José Manuel

As minhas lágrimas redobraram-se nessa altura, mas, pronto, foi o desejo da família e, contra isso pouco ou nada podemos fazer. voltei ao local supracitado para acompanhar à sua última morada mais uma ente-querida, volvido o lapso de tempo acima mencionado, desta vez acompanhado de figuras sociais, e qual não foi o meu espanto,ao ver que este campo santo continua quase na mesma, não se vislumbram obras de restauração que denotem melhorias notórias, nem tao-pouco de embelezamento, afim de lhe ser dado um aspecto mais urbano e, por conseguinte, conferir- se mais dignidade aos defuntos, falo exactamente do matagal lá existente, a falta de arruamentos, as campas muito juntas umas das outras,não há distinção de serviços como vemos noutros locais do género, enfim é lastimável o estado deste cemitério, por tudo aquilo que descrevi mais parece um sitío de enterro clandestino, se não fosse a vedação, a nova portaria e o pagamento. Será que nunca foram disponibilizadas verbas do GPL para empreitadas neste cemitério, que a meu ver não devem ser avultadas, ou caiu tudo no saco do deixa-andar e do aproveitamento ilícito do erário público?Alguém de direito venha a terreiro esclarecer o que se passa de facto, doutro modo…

Últimas Notícias