loader

PR orienta auditoria ao Fundo Soberano

O Presidente da República, João Lourenço orientou à administração do Fundo Soberano de Angola (FSDEA), a realizar uma auditoria liderada às contas de 2017.

Um despacho assinado pelo chefe de Estado angolano, João Lourenço, de 28 de Maio dá “luz verde” à administração do FSDEA a avançar com o “concurso limitado por convite” para “auditoria às demonstrações financeiras” da instituição, relativas ao exercício económico de 2017.

Segundo o mesmo despacho, “as demonstrações financeiras do Fundo Soberano de Angola estão sujeitas à auditoria externa de uma entidade independente, com vista à materialização do desiderato estipulado no Regulamento e na Política de Investimentos do Fundo Soberano de Angola”.

O FSDEA foi constituído com recursos provenientes da venda do petróleo, no valor de 5.000 milhões de dólares .

Desde a exoneração, decidida por João Lourenço, de José Filomeno dos Santos, que a gestão deste capital tem sido colocada em causa.

Na última semana, o suíço-angolano Jean-Claude de Morais, presidente e fundador da Quantum Global, que geria mais de 3.000 milhões de dólares dos activos do FSDEA, foi constituído arguido e impedido de sair do país, após interrogatório na Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal da Procuradoria-Geral da República.

 

Últimas Notícias