I edição do “Mercado de gastronomia multi-cultural” decorre em Luanda

Além da gastronomia, a feira oferece diversos produtos como perfumes, plantas, música, dança e um espaço de lazer para crianças. Será ainda apresentada a peça infantil “Orelhas de mutaba”, pelo Grupo Experimental de Teatro (GET)

POR: Antónia Gonçalo

Decorre desde Quinta- feira, 31 de Maio, no Clube Naval de Luanda, a I edição do Axi Luanda, denominado “Mercado de gastronomia multi-cultural” entre às 14 horas até à meia-noite, promovida pelas empresas G & C – Gestão de Projectos e R. Ochoa Arquitectos. O evento que termina amanhã, 3 de Junho, conta com a participação de 24 restaurantes, que durante quatro dias estão a confeccionar e a comercializar uma diversidade de iguarias.

Em declaração a OPAÍS, a portavoz do evento, Djamila Pitta Grós, realçou que pretendem com a iniciativa prestigiar outros sectores da economia, sobretudo, a cultura, arte e a música num único espaço, em que as pessoas possam desfrutar do momento e adquirir vários produtos até 3 mil e 500 Kwanzas. De modos a tornar o evento mais actractivo às crianças, Djamila Pitta Grós realçou que será apresentado hoje, às 18 horas, a peça infantil “Orelhas de mutaba”, pelo Grupo Experimental de Teatro (GET). A porta-voz do evento destacou a realização no espaço de um “Show de cozinha”, onde o chefe Hélder Lara fará uma demonstração gastronómica. “Temos também atractivos para as crianças. Estamos a falar de um espaço para as famílias e amigos poderem desfrutar um bom momento”, sublinhou.

Objectivos

O evento realizado com a parceria da Nitromarcas que de forma criativa e pró-activa pretende oferecer à população um conceito novo de vivência urbana, reunindo num único espaço gastronomia, música, arte e actividades lúdico-culturais, para adultos e crianças. Djamila Pitta Grós realçou que pretendem ainda que o evento se torne numa marca sustentável a longo prazo. Avançou que receberam mais de 100 solicitações de empresas para participarem no evento, mas devido à limitação de lugares, apenas foram atendidas as primeiras solicitações.“Não queremos parar por aqui. Queremos abranger o maior número de restaurantes, mais artistas e outros actrativos, de modo a contribuir para o engrandecimento do evento”, destacou.

Participantes

A empresa Horta da Carta existente há mais de cinco anos, expõe vários artigos orgânicos como óleos para cozinha, alecrim, gergelim, açafrão e de coco, bem como farinhas cítricas e sal verde e amarelo, produzidos com produtos locais. A responsável da empresa, Carla Maria, avançou que apesar destes anos de trabalho, ainda não possuem um espaço físico, estando a dispor dos serviços nas redes sociais. A responsável enalteceu a iniciativa que, segundo ela, ajuda a expandir a empresa. “É uma boa iniciativa, é louvável, muito boa para os expositores poderem ter um espaço para apresentar a sua marca. Mesmo que não sejam muitas as vendas, o importante é que demos a conhecer a existência da nossa empresa”, considerou. Já a empresa Kamarta Quitutes da Terra apresenta Pé de Moleque, Doce de Coco, Quitaba, Miconde, Paracuca de Coco, de Gengibre e de Ginguba. A responsável do espaço referiu que com o evento, além de divulgar a sua marca permitirá a troca de experiência entre as empresas presentes. A responsável disse ainda que ter num único espaço diferentes tipos de culinárias, num ambiente descontraído, com espaços para crianças, é uma mais-valia. Por sua vez, a empresa produtora de plantas e flores, Expo Garden expõe mais de 15 tipos de plantas desde Rosa de Porcelana, Gerbera, Heliconias, Huaster branco, amarelo e lilás.

Teatro infantil

A peça “Orelhas de mutaba”, de Isabel Lafayette, que será apresentada pelo Grupo Experimental de Teatro (GET) aborda a estória de um reino longínquo no qual vivia uma tribo de elefantes com orelhas “estranhas”. Por esse motivo viviam longe dos restantes animais da floresta, fazendo-se presente apenas em cerimónias muito importantes. Um belo dia, resolveram partir à procura de uma solução para o “problema”, cruzando-se pelo caminho com a coruja sabichona, caçadores de marfim e com o feiticeiro maldoso. O elenco é composto por José Pedro, Abel Cristóvão, Milton Jorge, Domingas Cornélio e Luís Diogo, estando a direcção e encenação a cargo de Paulo Aveiro Bolota.