1º de Agosto a uma vitória do título

Os militares venceram, por 102-89, ontem o Petro de Luanda, no quarto jogo do play off , a melhor de sete partidas do Unitel Basket, no arena do Kilamba

Texto de: Madona Lourenço

Com vantagem de 3-1 na final do play-off , a melhor de sete partidas, o 1º de Agosto venceu ontem o Petro de Luanda, por 102-89, no quarto jogo do Campeonato Nacional seniores masculinos em basquetebol, Unitel Basket, no Pavilhão Arena do Kilamba.

Com este triunfo, os militares estão a uma vitória do título, por isso são obrigados a vencer naTerça-feira o quinto jogo da fi nal, no Pavilhão Victorino Cunha. O cinco do Rio Seco entrou motivado com o objectivo de desforrar o resultado da terceira partida, em que os petrolíferos venceram por 100-90.

Apesar desse desaire, os petrolíferos terão de aproveitar o dia de hoje para retemperar as energias de modo a vencer o próximo encontro e forçar um sexto desafi o.

Aliás, os comandados de Lazare Adingono sabem que têm de trabalhar bastante para inverter a desvantagem (3-1) a favor do rival de longa data. Ainda assim, os petrolíferos pretendem discutir a vitória na casa do adversário, mas para isso terá que melhorar os aspectos defensivos e ofensivos durante a partida.

“Vamos trabalhar para vencer o próximo”

O treinador do Petro de Luanda, Lazare adingono, felicitou as duas equipas pelo bom jogo apresentado. Lazare adingono revelou que a sua formação vai preparar hoje o próximo que pode defi nir o título do campeonato Nacional da ‘bola ao cesto’ “É difícil jogar no Pavilhão Victorino cunha, mas vamos para lá para conquistar mais uma vitória”, assegurou o antigo treinado da selecção dos camarões.

“Em casa é para vencer”

Fora de casa, o treinadoradjunto dos militares, Miguel Lutonda, revelou que o objectivo foi cumprido. o antigo atleta da Selecção Nacional revelou que a vitória, ontem, frente aos tricolores é fruto do trabalho da sua rapaziada. “aliás, sabemos que com uma vitória vamos nos sagrar campeões nacionais, por isso temos que ter muita cautela de modo a evitar uma possível surpresa”, alertou Miguel Lutonda.