Recursos minerais e Petróleos serão analisados este mês

O encontro que terá lugar pela primeira vez desde a fusão dos Ministérios dos Petróleos e o da Geologia e Minas, após as eleições gerais, vai decorrer na cidade petrolífera do Soyo

No quadro da diversificação económica e estratégia do Executivo enquadrada no Plano Nacional de Desenvolvimento 2017-2022, o sector dos Recursos Minerais e Petróleos vai ganhando outra dinâmica no país.

Sendo assim, o Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos (MIREMPET) convocou recentemente o seu 1º Conselho Consultivo Alargado que tem como pano de fundo fazer um balanço da implementação das recomendações e conclusões dos últimos conselhos dos então extintos Ministérios da Geologia e Minas e dos Petróleos, bem como as actividades desenvolvidas durante o ano económico de 2017, além de perspectivas do MIREMPET para 2018, entre outros assuntos.

Segundo o director do Gabinete de Comunicação Institucional do Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos, Luciano Kanhanga, durante o encontro que vai decorrer entre os dias 27 e 29 de Junho do ano em curso, na cidade do Soyo, província do Zaire, por despacho exarado pelo ministro Diamantino Pedro Azevedo, “serão debatidos temas como a revisão legislativa das actividades mineiras e petrolíferas, desenvolvimento de recursos humanos e conteúdo nacional, segurança industrial e ambiente nas actividades mineiras e petrolí-feras, plano de desenvolvimento para o sector dos recursos minerais e petróleos”, avançou.

Refere ainda que as empresas adstritas ao MIREMPET (Sonangol- EP, Endiama-EP, Sodiam- EP, Ferrangol-EP, Instituto Geológico de Angola e Instituto Nacional de Petróleos) também fazem parte do programa, uma vez que vão apresentar o balanço das suas actividades realizadas em 2017 e perspectivas para o ano em curos.

Segundo ainda o director do Gabinete de Comunicação Institucional do Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos, Luciano Kanhanga, foi já criada uma Comissão Organizadora, igualmente nomeada por via de um Despacho Ministerial e que a mesma trabalha desde Março na preparação do evento, e está a ser coordenada pelo secretário de Estado para os Petróleos, Paulino Jerónimo, coadjuvado por Mankenda Ambroise.

Os Ministérios da Geologia e Minas e dos Petróleos foram fundidos com a tomada de posse do novo governo saídos das eleições de Agosto de 2017.