Rajoy anuncia que deixa a liderança do Partido Popular

Mariano Rajoy anunciou nesta Terça-feira que, após 14 anos, deixará a presidência do conservador Partido Popular (PP), depois de ter sido afastado do cargo de primeiro-ministro da Espanha na semana passada por uma moção de censura no Congresso. “Chegou o momento de colocar um ponto final nesta etapa.

O PP tem que seguir avançando e construindo a sua história de serviço aos espanhóis sob a liderança de outra pessoa”, afirmou numa reunião do partido. “É o melhor para o PP e para mim, e acredito que também para a Espanha”, completou Rajoy, que anunciou um congresso extraordinário do partido para a escolha do novo líder. Presidente do PP desde 2004 e chefe do Governo espanhol desde 2011, Rajoy foi derrubado na Sexta- feira passada por uma moção de censura no Congresso.

O socialista Pedro Sánchez tornou-se o primeiro-ministro do país. Depois de mudar o rumo da economia espanhola, que passou da recessão a crescimentos de 3% ao ano, e lidar com a crise independentista na Catalunha, o líder conservador de 63 anos caiu pelos contínuos escândalos de corrupção no seu partido.

No fim de Maio, a justiça condenou o PP por ter sido beneficiário de um caso de corrupção e por ter mantido uma contabilidade paralela durante duas décadas, ao mesmo tempo que colocou em dúvida a credibilidade de Rajoy, que prestou depoimento como testemunha no julgamento.

A sentença levou Pedro Sánchez a apresentar uma moção de censura que, para surpresa de muitos, obteve o apoio da maioria no Congresso, com votos dos partidos de esquerda, dos independentistas catalães e dos nacionalista bascos.