loader

Guatemala vai pedir ajuda internacional

A contagem de vítimas da erupção do Vulcão de Fogo, na Guatemala, é já de mais de 100 mortos.

O governo está a preparar-se para pedir ajuda à comunidade internacional, segundo a ministra dos Negócios Estrangeiros guatemalteca, Sandra Jovel, e está só à espera de conhecer com exactidão as necessidades e a extensão dos danos. Para os socorros, a situação é difícil.

David de León, porta-voz da agência guatemalteca de desastres naturais, CONRED, falou em exclusivo à euronews: “O trabalho continua a ser perigoso para as pessoas, se tivermos em conta toda a matéria vulcânica no local e a chuva, que pode causar lahares, ou seja, avalanches vulcânicas. É importante verificar a situação neste sector e ver se as condições permitem a entrada dos socorros”, disse.

Além dos 101 mortos de que dão conta os últimos números divulgados pelo governo, a erupção afectou pelo menos 1,7 milhões de pessoas, entre feridos e deslocados. Todos os países membros da Organização de Estados Americanos ofereceram já ajuda à Guatemala. O pedido oficial de ajuda está para breve: “Este pedido está focado nos aspectos da recuperação e da reconstrução. É importante que as pessoas que estão nos abrigos e que foram afectadas pelo desastre se possam reinserir e retomar uma actividade normal”, explica David de León.

O balanço deve agravar-se, já que se contam 190 desaparecidos. Na vila de Alotenango, foram já sepultadas as primeiras sete vítimas identificadas. Centenas de pessoas assistiram às cerimónias.

 

 

Últimas Notícias