loader

Mais de 70 expositores vão participar na Feira da Banana deste ano

Produtores de banana ao nível do país estarão reunidos na tradicional “Feira da Banana de Produção Nacional”, que contará com o maior produtor de Benguela que desta vez vai expor quantidades reduzidas em virtude do mau estado das estradas

POR: Patrícia de Oliveira

Na 7ª edição da Feira da Banana, 75 empresas, entre nacionais e estrangeiras, já estão inscritas. De 14 a 16 deste mês, na Fazenda da Nova-grolider, na cidade de Caxito, província do Bengo. O evento vai decorrer sob o lema “Agricultura em Angola, criando bases sólidas para a diversificação da economia”, uma iniciativa do Governo da província do Bengo. Tal como na edição anterior, o certame vai divulgar as potencialidades produtivas da banana e demais produtos agrícolas do país, proporcionando aos produtores e empresários nacionais, uma oportunidade para expor os seus produtos. Estabelecer parcerias e trocar experiências, assim como vender e comprar equipamentos indispensáveis à produção, processamento e comercialização de banana, constam dos objectivos da feira. Segundo o presidente do Conselho de Administração da Novagrolíder, João Macedo, o número de empresas inscritas tende a aumentar nos próximos oito dias anteriores ao arranque da feira.

O responsável confirmou a presença de expositores das províncias do Bengo, Luanda, Zaire, Uíge, Cabinda, Malanje, Cuanza-Norte, Cuanza- Sul, Benguela, Lunda-Norte, Cuando-Cubango, Huambo, Namibe, Cunene e Huíla. Revelou ainda que a Novagrolíder substitui este ano a Eventos Arena, promotora da edição anterior, em virtude de os custos que acarretava junto aos expositores, e congratulou- se por assumir esta responsabilidade de ajudar o Governo da Província do Bengo na sua realização. Segundo João Macedo, como principal inovação, a organização estipulou um preço mais económico para os participantes, para cativar mais atractivos músico/culturais. “A Novagrolíder preferiu criar uma estrutura própria para permitir a prática de um preço mais económico e facilitar economicamente os expositores”, assinalou.

Por sua vez, o maior produtor de banana da província de Benguela, Nelito Monteiro, referiu que por parte dos expositores da cidade das Acácias Rubras está tudo a postos. Sem avançar a quantidade de produtos a serem transportados à exposição, o produtor salientou que para esta edição será reduzida, tendo em conta as dificuldades de deslocação por estrada, porém garantiu que levará 12 amostras de bananas. “Não vamos levar grandes quantidades para expôr, por causa do mau estado das vias”, referiu. Segundo o produtor, participar numa exposição é muito oneroso, no entanto, os produtos transportados não chegam com a qualidade devida para atrair os potenciais clientes, e existem desvantagens com outros participantes que distam 15 quilómetros do recinto. Para “o rei da banana da região centro e sul do país” a transportação de banana é muito delicada, carecendo de muitos cuidados especiais, como transportar os cachos por cima de colchões de esponja e mobilizar pessoas capazes de efectuar um carregamento seguro, para que o produto apresente um aspecto comercialmente competitivo.

O recinto da feira será numa área de 30 mil metros quadrados, 6 mil dos quais em área coberta. O responsável do evento, acrescentou que parte dos equipamentos agrícolas e industriais poderá ficar na rua, enquanto as exposições de banana e outros produtos agrícolas ficarão no interior do pavilhão e em stands criados para o efeito. No que respeita ao parqueamento automóvel, no interior e no exterior da fazenda, haverá dois espaços com capacidade para albergar acima de 200 viaturas. A 6ª edição, realizada de 8 a 10 de Junho de 2017, contou com a participação de 200 expositores oriundos das províncias do Bengo, Bié, Cuanza-Norte, Cuando-Cubango, Malanje, Lunda-Norte, Uíge e Zaire, respectivamente, que mostraram as potencialidades agrícolas das respectivas regiões. Dados indicam que a produção angolana de banana atinge 923 mil toneladas anuais. Só a província do Bengo responde por 911 mil toneladas. Destas, 600 mil têm como origem o perímetro irrigado de Caxito e 311 mil toneladas do resto do território.

Últimas Notícias