loader

Sentidos contrários

Contaram-me que uma actividade sobre o ambiente, em Luanda, estava a ser alimentada por energia de um gerador.

POR: José Kaliengue

Pouca coisa se poderia imaginar de mais contraditório. Realmente, há ambientalistas de marketing e que pouco se importam com o planeta. Oferecem brindes em sacos de plástico, gostam de carros potentes e poluidores. Nota-se claramente que o planeta é a sua primeira prioridade, a seguir ao seu próprio umbigo. É como a defensora dos direitos humanos e da lei que tendo o carro vandalizado ligou para o amigo comandante, apontou um suspeito que foi levado no carro do comandante e acabou morto na cela, sem acusação, sem prisão formalizada. Ainda não acredito que esta história seja assim mesmo, como me contaram. Até onde sei, ela continua activista, o comandante no posto e a nossa intelectualidade na casa do José Luís Mendonça com a alma e espírito de classe. E numa altura em que os outros países aproveitam o tempo seco para a realização de todos os festivais de música, arrastando milhões de pessoas, milhares de artistas e pondo muito dinheiro a circular, ligo a televisão e vejo a promoção de galas em recintos fechados e com o preço mais alto para os lugares VIP. Em que mundo vivemos nós?

Últimas Notícias