loader

Quadros do MPLA capacitados sobre eleições autárquicas

Cento e 57 membros dos órgãos de direcção intermédios do MPLA, JMPLA e OMA do município da Ganda, província de Benguela, foram capacitados neste fim-de-semana, sobre a organização do trabalho partidário, preparação e participação nas primeiras eleições autárquicas agendadas no país para 2020.

A acção metodológica municipal dos dirigentes e quadros do MPLA, orientada pelo seu primeiro secretário municipal, Francisco Rodrigues Prata, visou reflectir sobre as principais orientações do partido para este ano nos domínios políticos, eleitorais, económicos, sociais, reformas do Estado e autarquias locais. Seis painéis marcaram o encontro durante o dia, em que os prelectores – especialistas da matéria apresentaram temáticas sobre o programa de apoio produção nacional, diversificação das exportações, substituições das importações, e foi feito um balanço do cumprimento da directiva do secretariado do Bureau Político sobre a criação das comissões de moradores no país.

Constou ainda, nas temáticas, a estratégia do trabalho com a Oposição política, forças da sociedade civil, linhas de orientações sobre as autarquias locais, acções metodológicas para acompanhamento, avaliação e execução do programa de governação do MPLA – 2017/2022, face aos desafios em torno da política social do partido. O primeiro secretário do MPLA na Ganda, Francisco Prata, realçou, na sua intervenção, a importância da formação para os quadros do seu partido e as suas organizações sociais, ferramenta capazes de desenvolver melhor actividade organizativa do partido face aos actuais e próximos desafios político-eleitorais.

Defendeu maior organização e dinâmica do seu partido para corresponder às constantes transformações do país, devendo- se trabalhar cada vez mais para aproximar os militantes e a sociedade face às exigências do momento, baseadas na auscultação de problemas da população e da melhoria do sistema de governação. Apelou aos dirigentes e quadros do partido o sentido da responsabilidade, a fim de compreender o actual momento, dominar na plenitude, transmitir, elucidar e melhorar o trabalho de actuação, engajando os militantes nas diversas tarefas face à salvaguarda dos princípios políticos, ideológicos e organizativos do MPLA. Aconselhou os militantes à mudança de atitudes e evitar comportamentos menos dignos, que ponham em causa de maneira desprestigiante os ideais do MPLA, devendo prevalecer as normas na preservação dos princípios morais, cívicos e patrióticos.

Últimas Notícias