Cumprimento histórico entre Kim e Trump

Donald Trump e Kim Jong-un apertaram as mãos em frente aos jornalistas que estavam no hotel Capella em Singapura. Um momento histórico que durou cerca de 15 segundos.

Os dois dirigiram-se depois à sala onde decorreu o encontro a dois.

Os dois líderes continuaram as conversações durante um almoço.

Entretanto já foi divulgada a transcrição oficial das primeiras declarações de Donald Trump e Kim Jong-un à entrada das negociações:

Donald Trump: “Sinto-me mesmo bem. Vamos ter uma grande conversa e, penso, um sucesso tremendo. Será tremendamente bem sucedida. E é uma honra para mim. E vamos ter uma relação fantástica, não tenho dúvidas”.

Kim Jong-un (através do seu intérprete): Bem, não foi fácil chegar aqui. O passado foi como penas nos nossos membros, e os preconceitos e práticas antigas foram obstáculos no nosso caminho em frente. Mas superámos todos eles, e estamos aqui hoje”.

Donald Trump: “É verdade. Muito obrigado a todos. Obrigado. Muito obrigado”.

Kim Jong-un: “Obrigado”.

Mais tarde, numa conferência de imprensa conjunta, Trump disse que a desnuclearização começa em breve e admite convidar Kim para a Casa Branca. Kim Jong-Un disse que o mundo vai assistir a uma mudança significativa. No fim, os dois assinaram assinaram “um importante e detalhado documento”.

Delegação dos EUA: Donald Trump, Mike Pompeo (secretário de Estado), John Kelly (chefe de gabinete da Casa Branca), John Bolton (conselheiro de segurança nacional), Sarah Sanders (assessora de imprensa do Presidente), Sung Kim (embaixador dos EUA nas Filipinas), Matthew Pottinger (assessor presidencial para assuntos asiáticos)

Delegação norte-coreana: Kim Jong-un, Kim Yong-chol (vice-presidente do Comité Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte), Ri Su-yong (vice-presidente do Comité Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte), Ri Yong-ho (ministro dos Negócios Estrangeiros), No Kwang-chol (ministro das Forças Armadas), Choe Son-hui (vice-ministra dos Negócios Estrangeiros), Kim Yo-jong (vice-directora do Comité Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte), Ha Kwang-sang (director do Comité Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte).