loader

Memorial Agostinho Neto acolhe Dia Mundial do Refugiado

Dados do ACNUR estimam que existem actulamente em Angola cerca de 70 mil refugiados e requerentes de asilo

POR: Neusa Filipe

Em alusão ao Dia Mundial do Refugiado, o Governo angolano e o Alto Comissariado para os Refugiados (ACNUR) lançam, a 20 de Junho, no Memorial António Agostinho Neto, em Luanda, uma exposição fotográfica sobre os refugiados. A exposição vai reportar o quotidiano dos refugiados e a assistência que os mesmos recebem. Estará aberta ao público entre 21 de Junho e 20 de Julho, visando sensibilizar a sociedade sobre a situação actual dos refugiados em Angola e no mundo.

A iniciativa servirá ainda para destacar os esforços do Governo, do ACNUR e dos parceiros no apoio aos refugiados que se encontram no país, bem como a generosidade do povo angolano no seu acolhimento. Dados do ACNUR revelam que actualmente encontram-se em Angola cerca de 70 mil refugiados e requerentes de asilo. Desde 1981, Angola é signatária da Convenção de Genebra de 1951, que define o estatuto dos refugiados. É ainda apontada como sendo o país lusófono em África com maior número de refugiados e requerentes de asilo.

Dia Mundial do Refugiado

A data (20 de Junho) foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) para prestar homenagem à resistência e à força de todos os refugiados no mundo que foram obrigados a abandonar as suas casas por motivos de perseguição, guerra ou calamidades. A data serve igualmente para alertar os governos e as populações para o grave problema dos refugiados. Estima-se que existem acima de 45 milhões de pessoas espalhadas no mundo que foram forçadas a encontrar um novo local para viver.

Últimas Notícias