loader

“A criminalidade na Huila está controlada”

O responsável máximo da corporação teceu estas declarações quando discursava no empossamento dos delegados municipais do órgão que dirige nesta província

POR: João Katombela, no Lubango

O comandante e delegado provincial do Ministério do Interior (MININT), comissário Manuel Carlos Arnaldo, garantiu ontem, na cidade do Lubango, que a criminalidade na Huíla está controlada. Sem adiantar números dos crimes registados nos últimos tempos, avançou que todos os delitos que chegam ao conhecimento da Polícia Nacional na Huíla têm sido aclarados oportunamente. Ainda assim, apontou os homicídios voluntários e ofensas corporais como sendo os crimes que inspiram uma certa atenção por parte das autoridades policiais, pelo que torna-se necessário redobrar os esforços.

“Nós temos estado a assistir à ocorrência de crimes como ofensas corporais, homicídios voluntários, roubos e outros, todos eles que são comunicados aos órgãos do MININT e têm sido esclarecidos”, explicou. Relativamente aos homicídios, admitiu que cerca de 80 ou 90 por cento destes resultam de desentendimento entre pessoas conhecidas, delitos que têm produzido um certo sentimento de insegurança. A insegurança, disse Manuel Carlos Arnaldo, é muitas vezes fruto das informações desencontradas difundidas pela população através dos vários meios ao seu dispor.

Aos 14 delegados municipais do MININT, o comandante provincial exortou a coordenarem as suas acções no sentido de se combater criminalidade e aumentar os níveis de segurança nas suas áreas de jurisdição. “Solicitamos uma maior acção no sentido da coordenação dos órgãos do Interior nos municípios, redobrar as acções no que diz respeito ao combate à criminalidade para se atingir os níveis desejáveis no que diz respeito ao sentimento de segurança das populações” recomendou.

O delegado municipal do Interior na Matala, superintendente-chefe Yuri da Cruz, explicou que nas novas vestes, vai trabalhar no sentido de continuar a garantir a segurança das populações. Já o seu colega do município do Lubango explicou que a população da capital da província da Huíla pode esperar um trabalho virado para a tranquilidade pública. “Vamos alargar cada vez mais a nossa acção no sentido de controlar a criminalidade e a emigração, nós estamos a trabalhar em todos os bairros da cidade”, resumiu.

Últimas Notícias