loader

Carta do leitor: Automobilistas e o bafómetro

Saudações caríssimo, director José Kaliengue; É uma honra para mim poder escrever para o vosso prestigioso matutino, que diariamente nos tem brindado com notícias ‘frescas’ nacionais, assim como do estrangeiro. mas não é exactamente esse o motivo pelo qual me proponho partilhar com os leitores do jornal OPAÍS.

POR: Makanda Daniel

É precisamente sobre a operação stop que tem sido levada a cabo pela Polícia Nacional, de um tempo a essa parte, cujo mote é apreensão de automobilistas que conduzem sob efeito de álcool, não recomendado por lei. devo dizer que louvo desde já esta brilhante iniciativa da corporação em Luanda, porque, de facto, está a disciplinar os condutores. Hoje, com essa medida, tenho visto, não sei precisar os números, mas que os acidentes, por esse motivo, têm vindo a diminuir. Os condutores estão a reeducar- se. em função desta medida que não está a ser apenas preventiva mas punitiva, temos visto pais e homens de família mais prudentes e mais respeitadores dos sinais e Código da estrada. mesmo em época de campeonato do mundo de Futebol, os condutores que gostam da ‘caneca’ estão mais prudentes, embora existam alguns teimosos daqui e daí, mas está a ser bom, de um modo geral. gostava que esse esforço combinado da Polícia Nacional pudesse ser estendido aos responsáveis pela iluminação pública, sobretudo nas vias em que ocorrem mais acidentes por falta deste bem. Falo da Via expresso, estrada da Samba, estrada de Catete, Pedro de Castro Van-dúnem “loy”, estrada principal de Cacuaco, no sentido Boavista, a rua Sagrada esperança, Zango, enfi m. estamos a corrigir, mas também precisamos melhorar.

Últimas Notícias