loader

governo maliano reconhece existência de valas comuns atribuídas a elementos de exército

O ministro maliano da defesa e Antigos Combatentes, Tienan Coulibaly, reconheceu a existência de valas comuns nas localidades de Nantaka e Kobaka, na região de mopti (Centro), atribuídas a elementos do exército nacional, de acordo com um comunicado da referida instituição publicado em Bamako.

“A missão de verificação desdobrada no terreno confirma a existência de valas comuns que têm a ver com certo pessoal das Forças Armadas Malianas que cometeram graves violações resultantes na morte de homens em Nantaka e Kobaka, na região de Mopti”, indica o comunicado citado pela PANA em Bamako. “Consequentemente, um grupo multidisciplinar liderado pelo chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas Malianas, M’Bemba Moussa Keita, deslocou-se a 19 de Junho de 2018 a fim de diligenciar os trâmites legais”, lê-se na nota.

O ministro maliano da Defesa e Antigos Combatentes ordenou ao procurador militar para abrir um inquérito judicial, reiterando a sua determinação e sua firma vontade de lutar contra a impunidade. Recomendou às Forças Armadas Malianas para respeitarem estritamente as convenções dos direitos humanos e do direito internacional humanitário na condução das operações. Domingo último, três valas comuns foram descobertas com 25 corpos sem vida, na aldeia de Nantaka e Kobaka. De algum tempo para cá, organizações nacionais e internacionais dos direitos humanos vêem chamando a atenção do Governo maliano sobre abusos cometidos por elementos do Exército maliano no centro do Mali, onde prevalece a insegurança.

Últimas Notícias