loader

circuncisão provoca abandono escolar na comuna de cassumbi

A informação foi avançada ontem, Sexta-feira, à Angop, pelo coordenador comunal da Educação de Cassumbi, Judião Albino, tendo explicado que a prática da circuncisão tradicional decorre no tempo de Cacimbo e o ritual dura três meses.

Segundo o responsável, é hábito os pais e outros encarregados de educação, na época de frio, levarem crianças a circuncisão tradicional. Para se minimizar a situação, Judião Albino deu a conhecer que as autoridades da comuna têm sensibilizado as famílias no sentido de evitarem esta prática durante o período normal das aulas, para não prejudicarem o processo académico dos menores.

Por sua vez, o regedor municipal do Andulo, Bernardo Nicolau, reprovou a prática da circuncisão tradicional, principalmente no período de aulas. Aconselhou aos pais e outros encarregados de educação a circuncidarem as crianças nos hospitais e postos de saúde, onde há mais cuidados, higiene e especialistas nessa área. Já a psicóloga Raidar Contreiras disse que a prática da circuncisão faz parte da cultura de muitos povos africanos, dignifica o homem e simboliza a masculinidade.

Advertiu aos pais e outros encarregados de educação a se precaverem dos perigos da circuncisão tradicional, como as infecções, as cirurgias mal feitas, entre outras consequências. Em muitas das comunidades africanas a circuncisão é um ritual que marca a transição da adolescência à fase adulta. Durante o período em que durar a cerimónia da circuncisão, geralmente três meses, os adolescentes recebem ensinamentos sobre sexualidade, respeito aos mais velhos, aulas de canção e dança, bem como noções de caça.

A comuna de Cassumbi tem uma extensão territorial de 2.100 quilómetros quadrados, possui uma população estimada em 20 mil 901 habitantes.

Últimas Notícias