loader

Ministro anuncia aumento da produção petrolífera

O ministro angolano dos Recursos Minerais e Petróleos, Diamantino Azevedo, anunciou Sexta-feira última, em Viena (Áustria), que serão desenvolvidas acções que visem incrementar a produção nos campos em declínio natural e ainda a entrada em acção de novos campos em Agosto do ano em curso.

O governante fez este pronunciamento no término da quarta reunião do mecanismo de cooperação entre os OPEP e não –OPEP que juntou 25 membros e um representante da APPO, associação dos países africanos produtores de petróleo, e os ministros dos Petróleos e Energia da OPEP. No encontro foi estipulada para Angola uma quota de 1.637 mil barris dia, sendo que a produção, no último semestre, tem rondado os 1 milhão e meio de barris de petróleo/dia.

De acordo com Diamantino Azevedo, “as decisões saídas da conferência ministerial da OPEP, de Sexta-feira, são para cumprir”. Entretanto o factor inclusivo foi valorizado no discurso inaugural do encontro pelo presidente da OPEP, o ministro da Energia e Indústria dos Emirados árabes Unidos, Suhail Mazrouei, que considera registar-se “um nível de confiança entre os membros sem precedentes”. Para o ministro russo dos Petróleos, Aleksander Novak, o sector dos petróleos é factor de crescimento global e alta tecnologia com responsabilidade de preparar as gerações futuras.

Novak, que lidera os não-OPEP, apelou ao cumprimento das decisões do comité conjunto ministerial de acompanhamento da declaração de cooperação OPEP e não-OPEP, visando o cumprimento das quotas acordadas em Dezembro de 2016. Nesta conformidade, os membros com produção deficitária devem atingir a quota, como aqueles que estejam acima devem atingir a conformidade acordada. Tal cumprimento pode injectar no mercado perto de um milhão de barris/dia, repartidos entre os membros.

Últimas Notícias