loader

PR condena atentados no Zimbabwe e na Etiópia

O Presidente da República, João Lourenço, condenou nesta Segunda-feira os atentados contra o Presidente interino do Zimbabwe, Emmerson Mnangagwa, e o primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed, ambos ocorridos Sábado (23).

João Lourenço, que falava na abertura da 43ª reunião do Fórum Parlamentar da SADC, em Luanda,, ontem, exortou aos actores políticos do Zimbabwe a respeitarem a Constituição e a aproveitarem a única possibilidade legítima que confere de chegar ao poder, as eleições. “Condenamos veementemente este acto cobarde, criminoso e antidemocrático”, afirmou.

Durante o discurso, o Presidente João Lourenço encorajou os zimbabuenos a manterem-se firmes e determinados na realização das eleições na data prevista, 30 de Julho próximo. Em relação ao atentado na Etiópia, embora não sendo um país da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), o Chefe de Estado alertou para o facto de perigar a democracia, num país que acolhe a sede da União Africana (UA). Na sua intervenção, o Presidente do Órgão de Cooperação Política, Defesa e Segurança da SADC falou da necessidade da região apostar na sua industrialização, tendo em vista melhorar o aproveitamento dos recursos naturais que possui.

Neste quadro, considerou fundamental a redefinição das prioridades ao nível da SADC. O Chefe de Estado manifestou o apoio de Angola na transformação do fórum parlamentar em Parlamento regional. Sobre a agenda comum da SADC, documento orientador da integração da organização, o Presidente João Lourenço defendeu o envolvimento de todos os povos da região, que tem cerca de 300 milhões de habitantes. Quanto à situação na República Democrática do Congo (RDC), no Lesotho e Madagáscar, afirmou que a organização acompanha com atenção uma conjuntura que “felizmente tende a normalizar”.

Últimas Notícias