loader

Presidente do MPLA augura “debate franco e aberto” no congresso extraordinário

O Presidente do MPLA, José Eduardo dos Santos   manifestou hoje  a convicção  de que o sexto congresso    extraordinário, que vai marcar a sua sucessão na liderança partidária,  vai  decorrer  “numa atmosfera de fraternidade e camaradagem”.

Texto de: Venâncio Rodrigues

No discurso  que pronunciou na abertura  da 3ª Sessão Extraordinária do Comité Central, o líder do MPLA   disse que o seu partido tem desenvolvido acções no sentido de aprofundar  a unidade e a coesão das suas fileiras afim de “continuar também a emprestar o seu inestimável  contributo à consolidação da estabilidade política” .

José Eduardo dos Santos considerou  a consolidação da estabilidade  política  como sendo a  “garantia  do desenvolvimento multifacético da sociedade angolana cuja base, na actual conjuntura, deve assentar no crescimento do Produto Interno Bruto (PIB)  e do emprego”  de forma a catalisar o desenvolvimento sustentável e  inclusivo para o bem-estar dos angolanos.

O Presidente do MPLA disse também que o seu partido tem desenvolvido esforços no sentido de consolidar a democracia  tendo destacado o seu desempenho  na realização de eleições autárquicas “tendo em vista a construção de um país mais justo e mais equilibrado através de uma participação mais directa dos cidadãos na resolução dos problemas que afligem as suas comunidades”.  O  líder do MPLA apelou  aos membros do seu partido a empenharem-se nas tarefas do sexto congresso extraordinário marcada para 7 de Setembro próximo.

  O evento, segundo  sublinhou, José Eduardo dos Santos  “marcará não só a conclusão  do processo de  transição política na presidência do MPLA mas será também uma oportunidade, para se decidir por meio de um debate franco a estratégia para reajustar o Plano de Desenvolvimento Económico e Social para e implementação  do programa do governo aprovado no último congresso do MPLA.”   

 

Últimas Notícias