loader

Taxa apurada representa uma redução de 3,48 p.p. face ao mês anterior

A taxa de juro dos Bilhetes de Tesouro na maturidade de 182 dias fixou-se em 16,77% no mês de Maio

ESPAÇO ANGOLA

• A taxa de juro dos Bilhetes de Tesouro (BT) na maturidade de 182 dias fixou-se em 16,77% em Maio, uma redução de 3,48 p.p., face a taxa apurada no mês de Abril.

• As notas e moedas em poder do público referentes ao mês de Maio situaram-se em Kz 349,46 mil milhões , um aumento mensal de 5,1%.

ESPAÇO INTERNACIONAL

  O índice de Preços ao Produtor (IPP) homólogo variou 3% no mês de Maio, que corresponde a uma ligeira aceleração de 1,1 p.p., face ao mês anterior.

• EUA: As encomendas de fábrica registaram variação de 0,4% em Maio, um incremento de 1,2 p.p. em relação ao registo do mesmo período de 2017.

VISÃO ATLANTICO

• A taxa de juro dos Bilhetes de Tesouro (BT) na maturidade de 182 dias fixou-se em 16,77% em Maio, uma redução de 3,48 p.p., face a taxa apurada no mês de Abril. A redução da taxa de juro poderá reflectir a intenção do Executivo reduzir as taxas de juro para níveis abaixo das taxas de crescimento do Produto Interno Bruto do país, a fim de assegurar a sustentabilidade da dívida pública e, que o investimento seja direccionado ao sector privado em detrimento do sector público.

Por outro lado, o aumento da arrecadação fiscal, em consequência do incremento dos preços do petróleo e da depreciação do kwanza, a desaceleração da inflação nacional homóloga em 12,74 p.p. para 19,84% em Maio, em comparação ao mesmo período de 2017, e a necessidade de alteração do perfil de vencimento da dívida pública poderão justificar o comportamento das taxas de juro. Destaca-se que o registo da taxa de juro dos BTs a 182 dias representa a menor taxa desde Setembro de 2016, quando se fixou em 16,70%.

• O índice de Preços ao Produtor (IPP) homólogo variou 3% no mês de Maio, que corresponde a uma ligeira aceleração de 1,1 p.p., face ao mês anterior. A explicar a variação do indicador está o aumento dos preços de Energia em 7,6%, dos Bens intermédios em 2,4% e Bens duráveis em 1,3%.

As maiores variações registaram-se na Grécia e Portugal com 2,4% e 1,9%, respectivamente, enquanto a Irlanda e a Letónia registaram as menores variações de -0,5% e -0,3%, respectivamente. A variação do nível de preços apurada representa a maior desde Maio de 2017, quando se fixou em 3,3%.

Últimas Notícias