loader

OIM denuncia piratagem do seu logótipo em Kivu-Sul, no leste da RD Congo

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) denunciou a pirateamento do seu logotipo por um grupo de indivíduos no território de Mwenga, na província de Kivu-Sul, Leste da República Democrática do Congo, indicou o porta- voz das Nações Unidas no país, Yvon Edoumou.

Segundo Edoumou, estes indivíduos, que operam com documentos falsos e roupas timbradas com o logotipo da OIM, venderam senhas aos membros das comunidades locais nos aglomerados de Tubimbi e Mukanga/Kasika, no território de Mwenga, de 21 de Junho a 22 de Junho último, fazendo-lhes crer que podiam usá-los para beneficiarem da assistência humanitária. Essas comunidades não receberam nenhuma assistência, acrescentou.

A OIM informa ao público nunca ter vendido senhas aos membros dessas duas comunidades e nunca ter-lhes pedido para pagarem nada para beneficiar da sua assistência. Condenou consequentemente o acto e instaurou paralelamente um inquérito, lembrando que a sua assistência humanitária não é comercializável”.

Últimas Notícias