loader

FILDA-2018 abre com mais de 350 empresas

Organizado pelo Ministério da Economia em parceria com a Eventos Arena, a 34ª edição da FILDA decorre sob o lema “Diversificar a Economia, Desenvolver o Sector Privado”. O objectivo é mostrar as potencialidades do país, estabelecer parcerias e atrair novos investimentos

POR: Patrícia de Oliveira

Estão criadas as condições para a abertura, hoje, às 11 horas, da Feira Internacional de Luanda (FILDA), exposição multi-sectorial que reúne homens de negócios no mesmo espaço. Na feira, estarão presentes os sectores dos petróleos, agricultura e pecuária, alimentação e bebidas, banca e finanças, comércio geral, construção e imobiliária, educação, formação e cultura; hotelaria e turismo, indústria transformadora e extractiva, logística e transportes, energia, máquinas e equipamentos.

Para a presente edição, estão confirmadas na maior bolsa de negócios mais de 350 empresas dos vários ramos de actividades, vindos de 17 países, contando com Angola (anfitriã). São os casos da Alemanha, África do Sul, Brasil, Estados Unidos da América, Holanda, Índia, Japão, Itália, Gana, Macau, Moçambique, Portugal, Suécia, Reino Unido, Rússia e o Uruguai. De acordo com dados da organização, pelo nível de delegações estrangeiras que vão participar na FILDA 2018, em relação à que participou em 2017, há uma maior crença no mercado angolano por parte dos potenciais investidores.

O calendário revela que o dia 12 de Junho será o dedicado a Angola, altura em que terá lugar um seminário para divulgação da nova legislação do Investimento Privado, do Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-2022, do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI), que tem sido divulgado pelo país. O novo espaço FILDA tem uma área bruta de 28.000 metros quadrados. Está munido de posto médico, bombeiros, posto de Polícia, restaurantes, áreas lounge, sala de conferências, estacionamento para mais de 5.000 viaturas e serviço de táxi.

Últimas Notícias