loader

FILDA abre portas com atenções na diversificação da economia

A maior bolsa de negócios do país tem portas abertas desde ontem, Terçafeira, 10. No acto de abertura, o ministro da Economia e Planeamento, Luís Pedro da Fonseca, valorizou o evento e realçou o contexto em que a mesma se realiza

Miguel Kitari & Patrícia de Oliveira

Arrancou ontem a Feira Internacional de Luanda (FILDA- 2018). No acto de abertura, o ministro da Economia e Planeamento, Luís Pedro da Fonseca, afirmou que “ a 34ª edição da FILDA tem lugar num momento em que o mais importante instrumento de programação e política económica do governo (Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-2022) está a ser apresentado aos diferentes agentes da sociedade, um facto que pode conferir-lhe um carácter histórico caso a sua implementação resulte nas transformações que os empresários e trabalhadores esperam.

Sublinhou que, em todo mundo, estes eventos acontecem justamente com o propósito de apresentar uma mostra das realidades económicas dos respectivos países. Para o governante, os resultados traduzem-se no estabelecimento de importantes contactos e negócios entre empresários, que muitas vezes se conhecem pela primeira vez nestas ocasiões.

“Estes contactos são determinantes para as parcerias de investimentos, mesmo em quadros de referência de elevada concorrência”, sublinhou o governante. No local do evento, as grandes empresas angolanas expõem os seus serviços, como são os casos da Sonangol, o Porto de Luanda, EPAL, a Ensa e tantas outras.

No segmento privado, a rede de supermercados Candando, a Unitel, a Kikovo, e a Movicel estão entre os expositores, enquanto algumas empresas nacionais e estrangeiras ainda encontram-se na fase de montagem dos stands. Por lado dos estrangeiros, a África do Sul terá um stand comum, onde estão várias empresas de importação e comercialização de bebidas, roupas e demais utensílios.

Na presente edição da maior bolsa de negócios participam acima de 350 empresas de vários ramos de actividade, vindas de 17 países, incluindo Angola, a anfitriã. São eles a Alemanha, África do Sul, Brasil, Estados Unidos da América, Holanda, Índia, Japão, Itália, Gana, Macau, Moçambique, Portugal, Suécia, Reino Unido, Rússia e o Uruguai.

Considerada como de relançamento da maior exposição multi- sectorial do país, a FILDA tem lugar na Zona Económica Especial de Viana. Aberta ontem, 10 de Julho, a 34ª edição da FILDA encerra no próximo dia 14, de que se aguarda por grandes negócios e novos rumos para a economia nacional.

Últimas Notícias