loader

Tesoureiro do BIC inocentado do roubo de mais de um milhão de Kz

O Tribunal Provincial de Luanda, 7ª Secção, julgou inocente o tesoureiro do Banco BIC que vinha acusado de ter facilitado o assaltado a uma das agências do Banco BIC, no Morro Bento, e desta subtraído um milhão e 600 mil Kz. Os outros três réus foram condenados a pena única de 16 anos de prisão

Romão Brandão

Ditada, ontem, a sentença do caso em que vinham acusados os cidadãos Manuel Faustino, Domingos Fonseca, Nelson Sebastião e Gerson Tavares, este último, à data dos factos tesoureiro na agência do BIC, de terem assaltado a dependência bancária, na conhecida Rua da Jonce.

Sob a alçada do juiz da 7ª Secção da Sala dos Crimes Comuns, Artur Chissungo, o réu Gerson Tavares inicialmente vinha acusado pelo co-arguido Domingos Fonseca de ter passado todas as informações de que precisavam para assaltar o banco. A acusação vem a propósito de um dia antes do assalto, segundo o réu durante a instrução preparatória, quando os oito concertavam a acção, o coarguido Assanhado ter recebido uma chamada de Gerson.

Não ficou provado que, até a data dos factos o réu Gerson fazia parte de um grupo que se dedicava fazer assalto nas artérias de Luanda, bem como não se provou que este tenha-se reunido com os outros arguidos para concertar qualquer assalto, nem que tenha efeituado uma chamada para dar as coordenadas do banco.

Dos seis quesitos não provados, cinco são a favor de Gerson, pelo que o ilibam de ter qualquer participação no crime de que vinha acusado. Com o agravante, e porque o julgamento serve para buscar a verdade dos factos, o réu Domingos Fonseca confessou em audiência que Gerson nada tinha a ver com o assalto.

 

 

 

Notícia em actualização…

Últimas Notícias