loader

EMIS apostada na implementação do novo sistema de cartões débito

O novo sistema denominado EMV “Chip and PIN” (código e chip) vai substituir o actual que funciona com banda magnética e garantir maior protecção contra fraudes nas transações domésticas, avançou o director do departamento de produção e controlo de fraudes da Empresa Interbancária de Serviços (EMIS), António Vigário

Texto de: Iracelma Kaliengue

Falando na Feira Internacional de Luanda (FILDA), que encerrou ontem, o director do departamento de produção e controlo de fraudes da Empresa Interbancária de Serviços (EMIS), António Vigário, explicou que os bancos angolanos vão, com a implantação dos novos cartões, trocar gradualmente mais de 4 milhões de cartões de débito da rede inter-bancária ‘multicaixa’, que funcionam apenas com banda magnética.

António Vigário não avançou prazos concretos para a implantação do sistema ou valores envolvidos neste negócio. Entretanto, disse que houve um aumento no número de transacções em ATMs nos últimos seis meses.

Segundo dados da EMIS, o número de cartões “multicaixa” válidos atingiu no fi nal do ano passado os 5,86 milhões, dos quais 4,16 milhões activos, sendo por isso utilizados regularmente. Em 2010, a rede “multicaixa” angolana contava com apenas 2 milhões de cartões válidos, dos quais 1,3 milhões activos, pelo que no espaço de oito anos foi acumulado um crescimento de 190%.

Segundo o relatório, o crescimento acompanha uma tendência recente do Estado angolano, mas também das empresas públicas e privadas, de processamento de salários e outros pagamentos por transferência bancária e, em simultâneo, com a retirada de circulação de grandes quantidades de dinheiro físico, priorizando as operações electrónicas.

Em Angola, segundo a EMIS, existiam em funcionamento no fi nal de 2017 um total de 3.026 caixa automáticas, mais 115 face ao ano anterior. Estavam ainda registados, em Dezembro do ano passado, 77.244 Terminais de Pagamento Automático (TPA), que podem ser utilizados com os mesmos cartões “multicaixa” e em todo o tipo de comércios e serviços, emitidos pelos mais de 25 bancos que operam no país, representando neste caso um crescimento de 10.000 terminais no espaço de um ano.

Movimentar dinheiro sem cartão

A EMIS prevê implementar, à médio prazo, um novo serviço que vai permitir aos utentes dos ATMs efetuarem levantamentos ou transferências de dinheiro em caixas automáticas sem cartão multicaixa. Sem adiantar datas, António Vigário disse que a empresa vai igualmente criar o Multicaixa Express, canal de serviço que assenta numa solução móvel para os clientes realizarem operações bancárias (consultas, transferências, pagamento de serviços, carregamento directo, entre outras) através de um telemóvel.

O novo cartão vai facilitar empresários chineses em Angola A Empresa Inter-bancária de Serviços apresentou, ofi cialmente, na FILDA, o cartão Union Pay Internacional, emitido e carregado no 18 O PAÍS Domingo, 15 de Julho de 2018 estrangeiro para ajudar chineses residentes em Angola a efectuar transações sem restrições.

O cartão vai tornar os pagamentos mais fáceis, seguros e transparentes e vai inibir as pessoas de efecturar trocas de dinheiros no mercado paralelo, fez saber António Vigário. Disse ainda que os cartões da Union Pay Internacional é um instrumento de pagamento com a maior taxa de adesão do mundo e é aceite em quase todos os países africanos.

Afirmou ainda que os mesmos já começaram a ser utilizados na rede de Multicaixa, juntando-se a cartões internacionais como o Visa. Lembrou que os cartões são emitidos em 48 países fora do território chinês e são aceites em 168 países, abarcando mais de 26 milhões de comerciantes e 1,9 milhões de caixas automáticas até à data. Em África já 50 países estão inseridos.

Últimas Notícias