loader

Protestos violentos em Chicago depois de morto a tiros pela Polícia

Um confronto violento ocorreu no Sábado, no bairro predominantemente negro de South Side, em Chicago, depois de a Polícia ter baleado e morto um homem suspeito de ser portador de uma arma de fogo.

Uma multidão de cerca de 150 moradores gritou “assassinos” e obscenidades, segundo a imprensa local. Eles atiraram pedras, garrafas e saltaram sobre carros da Polícia enquanto o protesto se aproximava da cena do crime no quarteirão de 2000 da 71st Street. Oficiais armados com bastões enfrentaram os manifestantes com socos trocados em ambos os lados, várias contas da mídia relataram o que vídeos postados no Twitter mostram.

As autoridades disseram que três ou quatro polícias sofreram ferimentos leves e um carro de patrulha foi danificado, e quatro manifestantes foram presos. Poucos detalhes do tiroteio estavam disponíveis, além de um comunicado da Polícia que dizia que cerca de 5:30 da tarde, agentes de patrulha a pé viram um homem “exibindo as características de uma pessoa armada”. Fred Waller, chefe de patrulha da Polícia de Chicago, disse ao New York Times e a outros meios de comunicação que os polícias viram uma protuberância nas calças que eles acreditavam ser uma arma.

Quando eles se aproximaram do homem, “Ele começou a debater- se e a afastar-se, tentando escapar”. E disse que o homem “pegou na arma”. Segundo a declaração oficial da Polícia de Chicago, “houve um confronto armado de que resultou um oficial ter aberto o fogo, atingindo fatalmente o agressor”, para depois acrescentar que recuperaram uma “arma e muniçções” no local. Uma multidão reunida após o tiroteio e rumores de que o homem estava desarmado incitou a multidão, disse o porta-voz da Polícia, Anthony Guglielmi, ao Chicago Tribune. Houve uma série de assassinatos por parte de polícias norte- americanos de homens negros que provocaram protestos em todo o país, mas o nome, idade e raça do homem morto não foram divulgados pela Polícia no Domingo. O protesto terminou por volta das 10:30 da noite e o oficial envolvido será interrogado enquanto o incidente é investigado, disseram as autoridades.

Últimas Notícias