loader

Expo-Huíla ganha cariz internacional com a inscrição de quatro países

A representante em Luanda da AAPCIL, Filomena Oliveira, anunciou a participação de Portugal, Polónia, Namíbia e da África do Sul. Este último país deverá confirmar a sua presença nos próximos dias

POR: Patrícia de Oliveira

A Expo-Huíla é uma exposição enquadrada nas festividades da Nossa Senhora do Monte, padroeira da cidade do Lubango. A Associação Agropecuária, Comercial e Industrial da Huíla (AAPCIL) realiza, de 8 a 12 de Agosto, com o lema “Huíla o Futuro do Agro-negocio em Angola”, mais uma edição da maior bolsa de negócios do Sul do país, para a qual são aguardados mais de 200 expositores. De acordo com Filomena Oliveira, a representante da organização em Luanda, o evento que terá lugar no Complexo da Nossa Senhora do Monte “este ano vai contar com expositores da Namíbia, de Portugal, da Polonia, e da África do Sul”, acrescentando que estarão ainda empresários do Namibe, do Cunene, de Benguela, e de Luanda. Filomena Oliveira assegura que a organização está apostada em melhorar o marketing no sentido de atrair um maior número de expositores.

De acordo com a vice-presidente da AAPCIL, os últimos preparativos para Ex-Huíla estão a decorrer com normalidade, assegurando que nesta altura 90% do espaço está ocupado. Segundo a responsável, AAPCIL teve um stand recentemente na Filda a fazer marketing da Expo- Huíla, divulgando a sua feira. Na 26 edição da expo-Huíla os sectores com mais destaque serão a indústria extrativa, concretamente as pedras ornamentais, o comércio e agricultura. “Todos os os municípios participam e expõem os produtos do campo”, disse. No que toca a inovação, está a decorrer uma parceria com os próprios expositores, no sentido de criar sinergias com a AAPCIL para melhor interagirem.

Potencialidades da região

A província da Huíla é uma potência na agroindústria, sendo a pecuária, através da criação de gado bovino e caprino, o seu forte. Entre o centro, litoral e o Sudeste, a Huíla é atravessada pelo Caminho-de-ferro de Moçâmedes, que parte do Namibe e termina em Menongue (Cuando Cubango), sendo uma boa alternativa para o transporte de carga para os empresários dos vários sectores, sobretudo das minas, com destaque para os granitos que abundam na província. Ouro, cobre e ferro são outros minérios da Huíla.

Últimas Notícias