loader

Presidente João Lourenço valoriza mobilidade na CPLP

O Presidente da república, João Lourenço, considerou ontem, Terça-feira, na Ilha do Sal (Cabo Verde), essencial que se encontrem soluções para melhorar a mobilidade entre os povos dos estados membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP)

João Lourenço falava à imprensa pouco depois de ter chegado à ilha caboverdiana do Sal, onde até Quarta-feira (hoje) vai decorrer a XII cimeira de Chefe de Estado e de Governo da CPLP, sob o lema “As pessoas, a cultura e os oceanos”. Na ocasião, o estadista angolano afirmou que são várias as vantagens da melhoria na mobilidade, entre as quais a aproximação dos povos.

O Presidente João Lourenço considerou que nos seus 22 anos de existência, a CPLP deu passos positivos, cresceu e consolidou as estruturas da comunidade. Questionado sobre o relacionamento com Portugal, respondeu que é bom, assim como com todos os países da CPLP.

Na Ilha do Sal, o Chefe de Estado angolano recebeu cumprimentos de boas vindas do homólogo e anfitrião Jorge Carlos da Fonseca. Para participar na Cimeira da CPLP, estão também já Ilha do Sal, os Chefes Estado de Portugal, Marcelo de Sousa, Moçambique, Filipe Nyusi, Guiné Bissau, José Mário Vaz, Guiné Equatorial, Obiang Nguema, e de São Tomé e Príncipe, Pinto da Costa, bem como o primeiro-ministro português, António Costa.

O Presidente brasileiro, Michel Temer, é aguardado a qualquer momento, enquanto o estadista timorense, Francisco Guterres, se fará representar pelo seu ministro dos negócios estrangeiros.

Nos dois dias de cimeira deverão ser debatidas a mobilidade no espaço da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) e a eleição do novo secretário executivo para a organização.

O primeiro dia ficou reservado a discursos dos estadistas dos países membros e de convidados. Já o segundo dia reserva a eleição do candidato de Portugal, Francisco Ribeiro Telles, para o cargo de secretário executivo para o biénio 2019-2020, em substituição da moçambicana Maria do Carmo da Silveira. Sobre a mesa estará também a quotização dos estados membros.

A última cimeira, a XI, decorreu em Brasília, capital do Brasil, a 31 de Outubro e 1 de Novembro de 2016, quando a presidência brasileira assumiu como prioridade a implementação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (Agenda 2030, definida pelas Nações Unidas).

Os países aprovaram, nessa ocasião, uma nova visão estratégica que define o rumo da CPLP para a próxima década, apontando como principais apostas a “cooperação económica e empresarial, segurança alimentar e nutricional, energia, turismo, ambiente, oceanos e plataformas continentais, cultura, educação e ciência, tecnologia e ensino superior”.

Últimas Notícias