loader

Indústria de bebidas produz mais de mil milhões de litros por ano

O sector das bebidas em Angola, que actualmente conta com 40 unidades fabris nas categorias de cerveja, refrigerante (gaseificados), sumos e néctares (não gaseificados), águas de mesa, vinhos e bebidas espirituosas, tem uma produção média anual superior a mil milhões de litros

POR: Borges Figueira

O sector das bebidas continua a ser um dos mais desenvolvidos em Angola, no que concerne ao tecido empresarial e capacidade de produção, bem como na distribuição ao nível nacional, operando sob rigorosos padrões internacionais de qualidade, contribuindo de forma activa para o desenvolvimento social e económico do país, segundo um Estudo de Mercado da Indústria de Bebidas em Angola, a que o Jornal “OPAÍS” teve acesso esta Quarta- feira. A indústria de bebidas emprega cerca de 13.600 trabalhadores estando estimado que gere mais de 42.000 postos de trabalho indirectos, além de contribuir para o desenvolvimento dos sectores adjacentes, bem como na redução do consumo de divisas, factor de equilíbrio na balança comercial.

A utilização da capacidade instalada da indústria permitiria garantir não só a satisfação da procura nacional, como também contribuir para a melhoria da performance das exportações que se cifraram, no ano de 2017, em cerca de 0,6 milhões de litros, além de criar competências e a melhoria das condições de vida das populações. O sector das bebidas, no actual contexto económico O do país, sófreu profundas alterações resultantes da crise financeira desde 2014, que teve uma evolução negativa do PIB nominal com uma taxa de crescimento médio anual de 13% de 2014 a 2016, quebrando assim 5% na despesa total das famílias entre 2015 e 2016, com uma desvalorização da moeda nacional face ao dólar americano, na ordem dos 66%. Ainda de acordo com o Estudo, o PIB deverá registar uma taxa de crescimento médio anual de cerca de 3,6%, entre 2017 e 2019, devendo rondar os USD 130 mil milhões, após a queda acentuada da crise.

O documento refere ainda que a indústria de bebidas em Angola possui uma capacidade instalada para produzir 5.4 mil milhões litros de bebidas, 2.2 mil milhões dos quais são produzidas e importadas, os restantes 3.2 mil milhões de litros não utilizados. A sua utilização iria reduzir a importação de cerca de 115 milhões de litros e pouparia mais de USD 50 milhões por ano. O sub-sector de cervejas conta, actualmente, com cerca de 738 milhões de litros produzidos por ano, capacidade suficiente para abastecer o mercado interno, que nos próximos anos deverá aumentar com a entrada de novas unidades fabris. Já o de refrigerante conta com uma produção de 985 milhões de litros, em 12 meses. No que concerne à produção de sumos e néctares, o país produz 245 milhões de litros, e o sub-sector de águas produz mil milhões de litros. Já o sub-sector dos vinhos produz 244 mil litros e bebidas espirituosas 96 mil litros por ano. De acordo com o documento, a indústria de bebidas tem como objectivos fundamentais, no curto prazo, assegurar o contínuo abastecimento do mercado nacional, fomentar o desenvolvimento do sector, bem como promover a política de exportação.

Últimas Notícias