loader

Partilhar a carteira

África tem muitos projectos de integração. Nos últimos tempos temos visto os chefes de Estado a aprovar e a comprometer- se com projectos de mobilidade e energia, por exemplo.

POR: José Kaliengue

E, depois, quando fazemos as contas, não só estes projectos são financiados a partir do exterior, como são executados por técnicos e com tecnologia estrangeiros. Não há sustentabilidade que aguente, não há independência que perdure. África começa a ter uma juventude já escolarizada, algo treinada, mas considera e valoriza os “bons” formados em universidades da Europa e dos Estados Unidos da América do Norte. África tem os olhos vendados para as suas próprias forças. Se o continente se quer desenvolver e em paz, deve incrementar de imediato projectos de intercâmbio estudantil entre as suas universidades. Não apenas de doutores, mas sim de jovens. A juventude africana deve crescer junta, os jovens devem conhecer-se, partilhar sonhos, a carteira, projectos, pesquisas, leis etc.. deve-se criar um novo espírito africano nos estudantes, para que as futuras elites não se guerreiem, compartilhem. Hoje, quando chegam ao poder, os líderes africanos não se conhecem, não partilharam a carteira, o campo de férias, a residência universitária ou um projecto de pesquisa em África, tem cada um o chio dos interesses do seu “tutor” ocidental. Por isso se faz tanta questão de repetir vezes sem conta que o novo chefe estudou na Europa ou nos EUA.

Últimas Notícias