loader

Vaito António Luís Morais: Empreendedor de cocktail que quer firmar-se no ramo hoteleiro do Cuanza-Sul

O jovem empreendedor de 30 anos, natural do município da Conda, província do Cuanza-Sul, é dono de um quiosque-bar, específico para cocktails denominado “Semopa”, que sonha tornar-se num grande fornecedor de cocktails e hoteleiro da província

POR: Brenda Sambo, enviada ao Sumbe

A paixão pela profissão surgiu desde muito cedo, através do seu pai que, na altura, trabalhava na área de prestação de serviços hoteleiros. Depois da morte do progenitor, Vaito e seu irmão mais velho decidiram criar um negócio que estivesse ligado à mesma área. E, para aumentar os seus conhecimentos, o jovem empreendedor decidiu fazer um curso, e, foi assim que, em 2016, percorreu a estrada e veio até à capital do país, onde fez uma formação em “Bar tender e confecções de cocktail’s”, num centro de formação localizado no bairro dos Congoleses,Distrito do Rangel. Quando regressou à terra natal, o empreendedor começou a fazer o seu trabalho em casa, através de algumas encomendas feita por amigos e familiares.

Como a procura era grande, Vaito começou a ganhar muitos clientes, e foi assim que decidiu abrir um estabelecimento comercial virado, especificamente, par o atendimento de cocktail de frutas, algo que ninguém fazia na província. Antes mesmo de abrir o seu bar de cocktail de frutas, em Outubro de 2017, no “Largo dos Namorados”, onde está localizado actualmente o “Samopa”, Vaito tinha uma lanchonete dentro da “Casa da Juventude do Sumbe”.

Mas, como haviam poucos clientes, decidiu fechar e procurar um local que concentrasse maior número de pessoas. Foi assim, que surgiu a ideia de colocar o seu estabelecimento no ponto mais alto da cidade do Sumbe “O Largo dos Namorados”. Através de uma parceria feita com o governo da província do Cuanza- Sul, o jovem conseguiu o espaço, reabilitou o local que na época se encontrava abandonado e em estado de degradação e montou o seu quiosque-bar, onde faz os seus cocktais. Hoje, o empreendedor que é responsável pela manutenção da área, já chegou a gastar quase Kz 1 milhão com a implementação do jardim e flores, e na própria reabilitação do espaço.

“A ideia de abrir um estabelecimento no Largo dos Namorados, não foi apenas a pensar no meu negócio”, disse Varito, acrescentando que “também, para dar um novo visual ao local, e, em particular, à cidade do Sumbe que carecia de áreas de lazer”, esclareceu. Até ao momento, conta que, o número de clientes é bom e os preços dos cocktails variam consoante o tamanho do copo, e vão dos Kz 500 para cima. Actualmente, com dois funcionários, o estabelecimento comercial abre de Segunda a Sexta- feira, a partir das 15 horas, e aos fins-de-semana Vaito aproveita para servir cocktails em festas de aniversário e casamentos. A principal dificuldade enfrentada por si é a própria burocracia por parte da banca.

Projectos

Apesar de ser novo no ramo, o empreendedor tem como meta fazer crescer e expandir o seu negócio pela província e também firmar-se no ramo hoteleiro nos próximos anos.

Últimas Notícias