loader

Artistas do Brasil e de Angola voltam a colorir Serra da Leba exaltando Resistência Negra

Nesta segunda-fase do projecto denominado Pinturas de Arte Grafite, os artistas pintarão 400 metros da parede da Serra. “Resistência Negra” é a tónica principal desta criação

Texto de: Augusto Nunes

Artistas do Brasil e de Angola participam, de 28 de Julho a 2 de Agosto próximo, na criação de novas pinturas na Serra da Leba, Estrada Nacional 280, uma iniciativa, visando promover o intercâmbio cultural entre os dois povos através da arte grafite e relançar o projecto Murais da Leba.

Durante cinco dias, os grafiteiros do Estado da Bahia e das províncias de Luanda, Namibe e Huíla vão estar a mais de mil metros acima do nível do mar para projectar e colorir as suas ideias nas paredes da Serra, com foco na Ancestralidade e Resistência Negra em África e na diáspora.

Segundo Vladmir Prata, coordenador do projecto, o colectivo do Brasil, proveniente do Estado da Bahia, chega na próxima Sexta-feira ao país, para se juntar aos anfitriãos e juntos seguirem para a jornada na Estrada Nacional 280. Nesta segunda fase do projecto denominado “Pinturas de Arte Grafite”, os artistas pintarão 400 metros da parede da Serra.

Segundo Vladmir Prata, a actividade faz parte do projecto “África e a Diáspora – Novas Conexões”, lançado no Brasil, e conta com a presença dos grafiteiros baianos Annie Ganzala, Ananda Santana e Eder Muniz, bem como dos angolanos Thó Simões, Nunes Simões e Manuel Rafa, além de dois artistas do Namibe e da Huíla.

Uma equipa de filmagem, também proveniente da Bahia, fará a gravação deste encontro entre brasileiros e angolanos para um filme documentário, a exemplo do que aconteceu na primeira fase dos Murais da Leba, com a produção do filme “As Cores da Serpente” pela mesma equipa.

O projecto África e a Diáspora – Novas Conexões é realizado pela Estandarte Produções, Cinepoètyka Filmes e Colectivo Murais da Leba, com o apoio financeiro do Estado da Bahia.

O mesmo prevê ainda a realização de um debate sobre racismo e movimentos de resistência negra com a participação de especialistas brasileiros e angolanos, dia 3 de Agosto, no Centro Cultural BrasilAngola, em Luanda.

Um dia depois, os grafiteiros da Bahia juntam-se a artistas angolanos para pintar um mural na capital do país. De referir que Murais da Leba é um projecto lançado em 2015, por ocasião do 40º aniversário da Independência Nacional, com o propósito de transformar as pinturas da Serra da Leba na maior obra de arte em África a céu aberto.

Últimas Notícias