loader

Petro e 1º de Agosto travam clássico

Em caso de vitória ou empate hoje, às 16:00, no clássico 76, os tricolores reforçam a liderança, ao passo que os militares regressarão ao comando do Campeonato Nacional se vencerem

Texto de: Mário Silva

O Petro de Luanda e o 1º de Agosto centralizam hoje, no Estádio 11 de Novembro, o jogo de maior cartaz da 25ª jornada do Girabola Zap, às 16:00. Em 75 jogos disputados entre as duas equipas no Campeonato Nacional, os tricolores somam 31 vitórias, contra 23 dos militares e 21 empates.

Em campo estarão dois emblemas com 26 títulos conquistados, sendo 15 dos petrolíferos e 11 dos militares, bi-campeão em título e que luta para a revalidação. Com os dados avançados, a equipa do Catetão parte como favorita à conquista dos três pontos e assim reforçar a liderança da maior prova do desporto-rei no país. Porém, os comandados de Beto Bianchi sabem que cada desafio tem a sua história e, no entanto, vão procurar não facilitar as investidas do eterno-rival.

Apesar de estar em desvantagem nos números, a equipa central das Forças Armadas Angolanas só pensa na vitória para afastar os fantasmas dos empates e regressar ao comando do Girabola Zap rumo à revalidação.

Voz dos treinadores

O treinador do Petro de Luanda, Beto Bianchi, pediu transparência da equipa de arbitragem que será liderada por Hélder Martins. O hispano-brasileiro considerou que o seu conjunto tem sido prejudicado pelos árbitros nas últimas partidas, o que tem ferido a verdade desportiva.

“A arbitragem tem comprometido o futebol nacional, por isso peço transparência dos juízes neste desafio, para maior valorização do espectáculo”, realçou.

Beto Bianchi reconhece o grau de dificuldade do jogo, não só por ser um derby, mas por definir a liderança da competição, por isso, pediu aos jogadores muita calma no momento de decisão.

Nas hostes dos militares, o técnico-adjunto, Ivo Traça, apelou a uma melhor concentração dos seus jogadores, caso queiram vencer o jogo. “Precisamos de frieza no ataque, sem descurar a defesa, controlar as movimentações do adversário, para sairmos vitoriosos”, disse.

Últimas Notícias