loader

Sonangol reafirma que continuará a produzir petróleo e gás

A petrolífera reafirmou em comunicado tornado público que é uma empresa cada vez mais virada à pesquisa, exploração e produção de hidrocarbonetos, descartando assim a ideia de que deixará de produzir petróleo ao vender alguns activos.

O documento da Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) surge na sequência de informações divulgadas na última semana por alguns órgãos de comunicação social, segundo as quais a petrolífera nacional deixaria de produzir petróleo, para reforçar a sua função de concessionária e reguladora.

Na nota enviada à redacção do OPAÍS, a petrolífera sublinha que está fortemente empenhada na consolidação das premissas que deverão sustentar todo o processo de regeneração pretendido para a petrolífera  nacional “Para o efeito, têm sido equacionadas uma série de medidas que, uma vez implementadas, deverão direccionar a Sonangol, essencialmente, para o seu “core business”, isto é, assegurando, fundamentalmente, que o seu foco seja a pesquisa, exploração e produção de hidrocarbonetos, bem como de outras actividades da cadeia de valor do sector petróleo e do gás, tais como a refinação, o transporte, a armazenagem e a distribuição e comercialização de derivados daqueles” – lê-se no documento.

No âmbito do referido objectivo, acrescenta o documento, algumas das acções em curso passam pela venda, total ou parcial, de interesses participativos que a empresa detém em blocos petrolíferos, assim como de outros activos, de modo a alavancar novas iniciativas, na busca de ganhos de eficiência e aumento da rentabilidade, sendo que os referidos actos não contrariam os propósitos já referidos nem subvertem a visão e a missão da Sonangol, porque estão em linha com o seu objecto, enquanto empresa vocacionada à exploração e produção de petróleo e gás. Na nota, a companhia alerta que são, desse modo, desprovidas de qualquer senso, não provenientes de órgãos oficiais da Sonangol, todas e quaisquer informações contrárias ao acima exposto.

Últimas Notícias