loader

Carta do leitor: Apelo de um dsempregado À FESA

Á sua exa. Senhor ex-Presidente da República eng.º José Eduardo dos Santos, Exmo. Senhor, o estágio de vida de desempregado em que me encontro há anos por razões alheias à minha vontade, coloca-me numa condição de fragilidade social sem precedentes, não podendo, assim, fazer diligências ao combate sem tréguas contra a fome e doenças no seio da família.

POR: E. Paulo

Em razão desta dura realidade, não fui capaz de manter os meus três filhos vivos diante de graves enfermidades de que padeciam há meses, acabando por sucumbir no divã da enfermidade em diferentes ocasiões. Hoje, com algumas limitações físicas resultantes de um acidente de viação de que fui vítima, vi-me obrigado a bater portas de diferentes instituições, porém sem resultados esperados. Exmo. Senhor, permita-me quebrar as noites de insónia, de ansiedade e algumas vezes de desespero. Permita- me honrar meus compromissos financeiro mensais que a vida nos impõe a todos. Permita-me retornar realmente à minha função de pai, esposo, provedor e de verdadeiro Chefe de Família. Tudo isso, só será possível se V.Exa. considerar a vossa alocução no pretérito dia 27 de Dezembro de 2012, na tradicional mensagem de ano novo. Eis alguns extratos: – “Quem tem muito deve ajudar aqueles que têm muito pouco ou quase nada, tendo presente na sua consciência que a solidariedade fortalece a coesão social… reafirmamos a orientação no sentido de dar prioridade à nossa acção que visa obter uma crescente melhoria das condições de vida dos angolanos… no mundo actual, e mesmo na nossa sociedade, em que o valor da vida começa infelizmente a ser avaliada por considerações puramente utilitárias e materialistas”. Fim de citação. HÁ MAIS FELICIDADE EM DAR… Dar algo a alguém, de vez em quando, pode resultar em momentos de felicidade. Ser uma pessoa generosa pode produzir um estado de felicidade. É claro que a generosidade pode ser expressa de muitas maneiras. Uma das melhores, e geralmente a mais apreciada, é dar de si mesmo. Após analisar vários estudos sobre altruísmo, felicidade e saúde, o pesquisador Stephen Post concluiu que a pessoa altruísta e prestável tem melhor saúde física e mental. Vive mais e apresenta menos sintomas de depressão. Além disso, aquilo que as pessoas dão de modo generoso, de acordo com as suas condições, não lhes faz falta. O generoso prosperará; quem dá alívio aos outros alívio receberá. Segundo estas palavras, aqueles que são verdadeiramente generosos – que não dão pensando em receber algo em troca – são apreciados e amados pelas pessoas e principalmente por Deus. Exmo. Senhor ex-Presidente da República e Patrono da FESA, por favor e em função do que inicialmente resumi, querendo inverter esse estado caótico de minha vida, peço encarecidamente que ajude-me a obter os equipamentos de trabalho, por via do contacto disponível na redação deste diário. Com muita consideração e estima, subscrevo-me. Luanda, aos 23 de Julho de 2018

Últimas Notícias