loader

Editorial: Haja dinheiro, haja eficiência

A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, anunciou para breve a abertura de um concurso público para a saúde. Disse também estarem aprovados os estatutos de carreira dos profissionais do sector, o que, necessariamente, terá impacto nos gastos do Estado com as remunerações. Somando aos vinte mil professores que o Ministério da Educação vai recrutar em breve, depois do concurso público de há alguns dias, e pensando-se num Estado em plena crise económica e pouco produtivo, há que questionar sobre de onde virá o dinheiro para mais milhares de funcionários públicos. Para já, a resposta apenas pode passar pela eficiência na gestão dos dinheiros, cortando no supérfluo e nos descaminhos, e numa concertação que leve a economia a gerar riqueza. Não há alternativas, tal como é imperiosa a admissão de novos funcionários públicos para o Estado cumprir o seu papel.

Últimas Notícias