loader

Carta do leitor: As circunscrições das administrações e a falta de informação na Internet

Saudações, estimado director do Jornal OPAÍS. Obrigado pela oportunidade que me é dada para expressar o meu descontentamento.

POR: Jesualdo Mota

A situação geográfica de Luanda vem sofrendo constantes alterações nas suas circunscrições municipais e distritais, destacando assim os períodos de 1981, 2011 e o mais recente em 2016. Não consigo perceber os fundamentos para constantes alterações, se são demográficas, económicas ou geográficas, mas, enfim. Estas divisões têm estado a causar um grande transtorno aos munícipes, pois é difícil saber onde termina e onde começa um município, infelizmente temos uma noção hipotética dos limites. Há necessidade de os munícipes estarem munidos de informação, as administrações, junto com o Governo provincial, devem usar a seu proveito os meios de comunicação de acesso ao público, como a Internet, páginas em redes sociais ou linhas de apoio. Com esta solução, o munícipe não vai precisar de ir a três ou quatro administrações para saber qual é a sua, de facto. É preciso melhorar a forma de comunicação para não haver dúvidas no acto do voto. O país está em processo embrionário na preparação das autarquias e é necessário que este exercício comece já a ser praticado, porque depois teremos como consequência o voto em municípios errados, devido a esta dificuldade. Deste modo, faço o meu apelo aos Ministério de Administração do Território e Reforma do Estado, Ministério das Telecomunicações e Tecnologia de Informação e o Governo Provincial de Luanda.

Últimas Notícias