loader

Candidato da Lista-A à presidência da UNAC-SA divulga programa de acção para o período 2018-2022

A candidatura desta lista, segundo o seu líder, nasce de uma visão nítida e profunda do passado, do presente e do futuro risonho que pretendemos construir, assente numa equipa competente e com experiência profissional em diversas áreas do saber e da arte. Com esta visão assente na união da classe, na organização, dinamização e no desenvolvimento da instituição, Zeca Moreno avançou as suas principais linhas de acção para o quadriénio 2018- 2022

POR: Augusto Nunes

O candidato da Lista A, à presidência da União dos Artistas e Compositores- Sociedade de Autores (UNAC-SA), Zeca Moreno, prossegue a sua campanha visando mobilizar o eleitorado para o pleito que se avizinha. No âmbito desta jornada, que decorre sob o signo ´Por Uma Classe Unida, Organizar Para Desenvolver ´, apresentou o seu programa de acção para o quadriénio 2018- 2022. Uma das principais linhas de acção deste programa, segundo o candidato, é a questão dos Direitos de Autor e Conexos, onde se pretende dinamizar o funcionamento da área de Gestão de modo a permitir a fruição de benefícios aos criadores de arte, filiados na UNAC-SA, resultantes do uso das suas obras.

A outra área é a do estudo e coordenação com as agências e técnicos especializados, para que, de forma mais adequada, os artistas usufruam de vantagens financeiras resultantes da utilização das suas obras nas redes sociais e nas plataformas digitais, sobretudo no Youtube. Ainda no quadro deste programa, as atenções da equipa da lista estarão também concentradas na intercepção junto do Ministério da Cultura, com vista a implementar todas as disposições legais constantes do Regulamento sobre a Gestão Colectiva, Cobrança e Distribuição de Direitos de Autor e Conexos. Um outro ponto incluído no programa de acção para o quadriénio 2018-2022 é o da incrementação das actividades de sensibilização da sociedade em geral para a temática do Direito de Autor, assim como o desenvolvimento de acções para a regulamentação da Cópia Privada no país, de acordo com a Lei dos Direitos de Autor e Conexos.

Já no que à organização interna da UNAC-SA diz respeito, Zeca Moreno destaca a criação de delegações provinciais, municipais e regionais, onde se justifique, tendo em conta a divisão político-administrativa do país e as Autarquias Locais, bem como apoiar o seu funcionamento. Realça também o apoio, em cooperação com as associações de especialidade artística, as acções de desenvolvimento autónomo das áreas da dança e do teatro, com vista a conferí-las uma nova dinâmica, tendo em conta a sua especificidade e complementaridade. Ressalta a reestruturação da Base de Dados da UNAC-SA, de modo a torná-la mais organizada e robusta, e desenvolver o sistema de processamento de dados, que viabilize a actividade administrativa dos serviços da instituição. Projecta igualmente, a realização de acções, que visem o controlo dos bens móveis e imóveis da UNAC SA, a elaboração dos Regulamentos Internos de Organização e Funcionamento da UNAC-SA e das suas delegações ao nível das províncias, municípios e comunas e regiões, Ainda no quadro do programa de acção gizado para o referido quadriénio, o candidato destaca igual de modo a implementação do processo de controlo mensal das receitas creditadas pelo Estado, o pagamento de quotas dos Associados, donativos e outras decorrentes da prestação de serviços e aplicações financeiras. O programa contempla ainda a implementação dos procedimentos para uso do património da UNACSA, a modernização dos processos da instituição com um sistema informático que permita controlar e comunicar melhor com os seus membros, com o objectivo de recrutar mais sócios e capacitar os colaboradores, entre outras acções.

Iniciativa

Zeca Moreno sublinhou que a candidatura da Lista A nasce de uma visão nítida e profunda do passado, do presente e do futuro risonho que se pretende construir, assente numa equipa competente e com experiência profissional em diversas áreas do saber e da arte. O candidato referiu que assumem- se como um projecto que procura alterar o actual paradigma de gestão da UNAC-SA, caracterizado por uma profunda letargia no funcionamento dos seus Órgãos Sociais e Serviços, desde a inesperada demissão voluntária e intempestiva do Secretário-geral, eleito em Abril de 2016, mandato de triste memória. “Queremos uma UNAC-S.A. que pugna pela abertura a cada associado, pautando-se pela inclusão de todos e de cada um”.

Últimas Notícias