loader

Editorial: Sossego é o que se quer

O Presidente da República, João Lourenço, reconheceu ontem, no acto de tomada de posse do novo comandante-geral da Polícia Nacional, um crescendo de criminalidade em Angola que, além de atingir pessoas, não poupa igualmente os bens públicos. É o Chefe de Estado a reconhecer a necessidade de acções preventivas e de combate sem tréguas ao crime. O discurso do Presidente vai no sentido contrário ao habitual das chefias policiais, sempre e menosprezar a criminalidade, dizendo que está controlada, mas com os cidadãos a sofrerem na pele os assaltos e os assassinatos que acontecem todos os dias e em todo o lado. Por exemplo, milhares de pessoas ficaram privadas de electricidade porque os vândalos arrancaram os cabos para vender. Esperemos que o novo comandante nos traga o sossego.

Últimas Notícias